Táxi Cristiano 24h - Sua opção de transporte pessoal em São Gabriel

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Sua formação não pode esperar - Ingresse na Urcamp!

Cotribá - Cooperativismo para a produtividade em São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Vem para a Unopar em São Gabriel!

Danilo Pires Assistência Técnica agora é Good Place, com o melhor em Apple

Curso Sargento Anderson - campeão de aprovações em São Gabriel e região

anúncio prefeitura sg dengue

Super Engenho São Gabriel - Mais qualidade para sua família

Foco no Futuro com a Urcamp - inscrições para o vestibular de verão abertas!

São Gabriel Saneamento - o melhor está por vir, acredite

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Urbano Alimentos - colaborando para o crescimento de São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Ajude o Rio Grande do Sul neste momento difícil! O Sicredi está nessa!

Drª Sandra Regina Marçolla Weber - na VidaMed

24 maio 2023

CONQUISTA HISTÓRICA | Geoparques de Caçapava do Sul e da Quarta Colônia são oficialmente certificados pela Unesco

Anúncio da confirmação dos geoparques de Caçapava do Sul e Quarta Colônia aconteceu nesta manhã de quarta, 24 de maio (foto reprodução/Facebook)

A Unesco concedeu reconhecimento a dois geoparques situados no Rio Grande do Sul, durante uma conferência em Paris, na França, nesta quarta-feira (24). Com a certificação dos territórios de Caçapava do Sul, no sudeste gaúcho, e da Quarta Colônia, na Região Central, o estado agora detém o maior número de locais com essa titulação no Brasil.

Os geoparques são áreas geográficas unificadas, onde sítios e paisagens de relevância geológica internacional são gerenciados com base em um conceito holístico de proteção, educação e desenvolvimento sustentável, conforme define a Unesco. Esses locais combinam conservação e desenvolvimento sustentável, envolvendo as comunidades locais.

O Geoparque Quarta Colônia abrange nove municípios gaúchos próximos a Santa Maria, sendo eles: Agudo, Dona Francisca, Faxinal do Soturno, Ivorá, Nova Palma, Pinhal Grande, Restinga Seca, São João do Polêsine e Silveira Martins. O projeto é uma iniciativa da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

No caso de Caçapava do Sul, a cidade localizada no sudeste gaúcho é considerada a capital gaúcha da geodiversidade. Com mais de 30 geossítios catalogados, o município é conhecido por suas rochas antigas. O projeto Geoparque Caçapava é realizado em colaboração entre a UFSM, a Universidade Federal do Pampa (Unipampa) e a prefeitura local, contando também com o apoio de comunidades, instituições e empresas.


Visitações para certificar os parques foram realizadas em outubro e novembro na Quarta Colônia (primeira foto acima) e Caçapava do Sul (segunda foto) por equipes da Unesco (fotos divulgação)

Além desses dois geoparques, outros três territórios brasileiros já possuíam essa classificação da Unesco. O Caminhos dos Cânions do Sul, que engloba sete cidades de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, o Geoparque Seridó, no Rio Grande do Norte, e o Geoparque Araripe, no Ceará. O Caminhos dos Cânions do Sul e o Geoparque Seridó foram reconhecidos em abril de 2022, enquanto o Geoparque Araripe foi o primeiro das Américas a receber a certificação, em 2006.

Os geoparques certificados pela Unesco proporcionam uma variedade de opções turísticas, contribuindo para o desenvolvimento dos municípios em questão. Eles possuem espaços com relevância geológica internacional, paisagens exuberantes, cachoeiras e uma rica diversidade natural. Além disso, essas áreas são administradas com base em um conceito de proteção, educação e desenvolvimento sustentável, envolvendo as comunidades locais.

Os avaliadores da Unesco visitaram o território da Quarta Colônia em outubro do ano passado, onde foram apresentados os principais pontos relacionados à paleontologia, à cultura e ao patrimônio natural, como paisagens, cachoeiras e a mata atlântica. Já em Caçapava do Sul, a visita ocorreu em novembro, onde os avaliadores conheceram o Forte Dom Pedro II, a Pedra do Segredo e os geossítios Guaritas e Minas do Camaquã.

O reconhecimento dos geoparques é de suma importância, pois reforça a promoção do desenvolvimento sustentável nas regiões. Os dossiês enviados à Unesco contêm autoavaliações dos elementos presentes nos geoparques, como geologia, educação, informação e desenvolvimento local sustentável. A certificação é concedida após uma visita presencial da Unesco, que avalia aspectos e características que justificam o título de geoparque.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 24/05/2023 10h48
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.