XII Baile do Chopp - Santa Margarida do Sul - CLIQUE AQUI

Agora em São Gabriel, Monson! Acesse nosso site e confira as ofertas

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Vestibular Urcamp - mais de 20 cursos para seu conhecimento

Cotribá - Cooperativismo para a produtividade em São Gabriel e região

Verão Peruzzo - Baixe o app Compre Peruzzo e comece a fazer suas compras online!

Panvel Farmácias - Compre e receba em casa

Danilo Pires - Assistência Técnica em novo endereço!

Curso Sargento Anderson - campeão de aprovações em São Gabriel e região

IPTU 2023 - Prefeitura de São Gabriel

São Gabriel Saneamento - o melhor está por vir, acredite

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Urbano Alimentos - colaborando para o crescimento de São Gabriel e região

Vestibular Urcamp - mais de 20 cursos para seu conhecimento

Verão Peruzzo - Baixe o app Compre Peruzzo e comece a fazer suas compras online!

Inscrições abertas para o Fundo Social 2023 Sicredi Essência

Drª Ana Paula Ross Cirurgiã-dentista - você pode confiar!

Drª Sandra Regina Marçolla Weber - na VidaMed

Gráfica F1 - Comunicação Visual e Gráfica Offset com qualidade e bom preço!

Mototáxi Confiança - Já pediu sua tele hoje? Nos chama!

Susana Gomes Terapeuta Corporal e Massoterapia - em novo endereço

Use Odontologia São Gabriel - Saúde bucal para você e sua família

28 dezembro 2022

Caso de doença de Aujeszky em São Gabriel mobiliza setor sanitário

Caso de doença de Aujeszky foi registrado em suínos de São Gabriel (foto ilustrativa/Freepik)

O Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal do Rio Grande do Sul, Fundesa-RS, está acompanhando o caso de um suíno com teste positivo  para a doença de Aujeszky na cidade de São Gabriel. Conforme informações da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, trata-se de um criatório de subsistência, com um total de 46 animais, sendo que apenas um apresentou resultado positivo para a doença. Os demais tiveram amostras coletadas e encaminhadas para sorologia. Todos os animais da propriedade já foram abatidos, como determinam as regras para a doença.

Outra medida tomada pelo Serviço Veterinário Oficial foi a realização de sorologia em suínos de 180 propriedades do entorno (até cinco quilômetros) do local onde foi diagnosticada a enfermidade.  As propriedades de contato e o fluxo de animais na região também estão sendo monitoradas. O rebanho foi sacrificado, segundo a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural. 

A doença não é de notificação obrigatória à Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA, antiga OIE), devendo ser reportada no relatório semestral enviado pelo Brasil à instituição. O caso da enfermidade registrada não deverá impactar o comércio internacional, uma vez que São Gabriel não possui granjas destinadas à exportação. Além disso, o acordo bilateral com a Rússia prevê o isolamento apenas do município onde foi detectado o caso da doença.

O episódio reforça a importância das notificações dos produtores  em caso de suspeitas, como o ocorrido em São Gabriel. Desta forma é possível agir com celeridade e conter a doença para que não se espalhe para outras propriedades.

Indenizações
Conforme o regulamento do Fundo, têm direito à indenização do Fundesa-RS, os produtores que são contribuintes para o Fundo. Como se trata, conforme a Seapdr, de um criatório de subsistência, para consumo próprio, o caso não está elegível à indenização. Entretanto, as ações do Fundo estão presentes em todo o trabalho realizado pelos técnicos, desde o material para a realização da sorologia, passando pela logística das amostras até os laboratórios de referência, até o desenvolvimento de ferramentas de inteligência para a análise da movimentação de animais.

Sobre a doença de Aujezsky
A doença de Aujeszky não é registrada no Rio Grande do Sul desde 2003, quando focos foram erradicados em Pinheirinho do Vale e Aratiba. A enfermidade é causada por um vírus e pode acometer suínos domésticos, silvestres e asselvajados. A Doença de Aujeszky possui período de incubação, em geral de 2 a 6 dias, sendo que as manifestações clínicas dependem da faixa etária dos suínos acometidos, estado imune do rebanho, via de infecção e cepa viral, podendo provocar mortalidade de até 100%.  Devem provocar suspeita os sinais nervosos, como tremores ou incoordenação das patas traseiras, podendo ter sintomas respiratórios ou febre, além da mortalidade. As vias de transmissão podem ser diretas (contato entre animais, secreções) ou indiretas (comedouros, equipamentos e trânsito de pessoas).

Reportagem: Thaís Davila/Especial C7
Data: 28/12/2022 15h39
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.