Enquanto ocorria coletiva de imprensa da Secretaria de Segurança Pública sobre novas informações sobre exames periciais do Caso Gabriel em Porto Alegre, familiares, amigos e comunidade participaram da Missa de 7º dia do jovem na Igreja Matriz em São Gabriel na noite desta sexta (foto Marcelo Ribeiro/Portal Caderno7)

Momentos antes de ocorrer a Missa de 7º Dia pela morte de Gabriel Marques Cavalheiro, 18 anos, em São Gabriel, uma coletiva de imprensa foi convocada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), em Porto Alegre, para informar os primeiros resultados de exames periciais do corpo da vítima. Entre eles, de que Gabriel estava submerso nas águas do açude onde foi encontrado há pelo menos cinco dias.

Os exames foram detalhados pela diretora do Instituto Geral de Perícias (IGP), Heloísa Helena Kuser, na coletiva. Os primeiros exames foram o perinecroscópico e o psicotrópico e o Secretário de Segurança Pública, coronel Vanius Santarosa, anunciou que o exame de necropsia deverá sair até o final de semana que vem.

O primeiro exame, chamado de perinecroscópico, apontou que Gabriel estava submerso havia pelo menos cinco dias - que se entende que ele já podia estar há mais tempo - no açude situado na localidade do Lavapé, na Zona Norte da cidade. Ainda conforme a diretora do IGP, sangue e urina coletados apontaram teor alcoólico de 23,4 decigramas por litro no corpo de Gabriel, o que é considerado um valor alto. Mas a diretora do IGP destaca que isso pode ser resultado da decomposição do corpo.

"No processo de decomposição a ação bacteriana libera álcool no corpo. Temos um valor mas ainda não definida a origem, se foi ingerido ou não", explicou, destacando que o laudo da necropsia, que é aguardado ansiosamente por conta de que pode apontar a causa da morte do jovem, deve ficar pronto na próxima semana.

Os exames de psicotrópicos ilícitos, que detectam presença de drogas, e lícitos, deram resultado negativo. Segundo a diretora do IGP, pelo menos quatro viaturas estão sendo analisadas para comparar material visível e invisível com o que foi encontrado na cena do crime. O laudo deve ficar pronto nas próximas semanas. Ela explica que o avançado estado de putrefação em que o corpo do jovem foi encontrado dificulta as análises, mas salienta que com a necropsia é possível detectar as causas da morte e se ele tinha ferimentos.

Além de Heloísa, participaram  da coletiva o secretário da Segurança Pública, Vanius Cesar Santarosa, o comandante-geral da Brigada Militar, coronel Claudio dos Santos Feoli, e o subchefe da Polícia Civil, delegado Vladimir Urach. 

Na manhã deste sábado (27), os policiais que estão presos realizariam depoimento ao delegado José Soares Bastos em Porto Alegre e na manhã de domingo (28), pela Brigada Militar. O depoimento à Brigada Militar chegou a ser suspenso por recurso da defesa dos policiais, mas a decisão foi derrubada.

Uma reconstituição dos fatos deverá ser realizada nos próximos dias e as autoridades reforçaram que todos os passos para esclarecer o caso estão sendo tomadas. 

PARA LEMBRAR GABRIEL
No começo da noite de sexta-feira, 26 de agosto, aconteceu a Missa de 7º dia do jovem na Igreja Matriz, com uma presença expressiva de público, familiares e amigos de Gabriel Cavalheiro. Diferente dos últimos dias, não houveram manifestações e o silêncio predominou, em memória à vítima da abordagem mal-sucedida realizada por policiais militares. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 27/08/2022 12h45
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.