Após dois anos sem realização, Expoagro Afubra volta a ser realizada presencialmente em 2022, de 23 a 26 de março, no Parque de Exposições situado em Rio Pardo (foto divulgação/Afubra)

Após dois anos de ausência (sendo que em 2021 a edição foi online) a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) retoma a realização da Expoagro Afubra em 2022, no Parque de Exposições situado na BR-471, em Rio Pardo. O lançamento foi na última sexta-feira, 4 de março, e o evento deverá ter mais de 400 expositores, entre empresas, instituições e entidades, de 23 a 26 de março, com entrada gratuita. 

A expectativa é atrair um público de 80 mil pessoas ao longo da Feira, que terá mais de 400 expositores, entre empresas, instituições e entidades. Atrações como o Seminário de Turismo Rural, Fórum de Diversificação, Espaço de Inovação do Agro, Dia do Arroz, palestras técnicas, exposição de máquinas e equipamentos, dinâmica de máquinas, lavouras demonstrativas, piscicultura, animais, hortaliças, agroindústrias familiares, área florestal fazem parte da programação.

O lançamento foi realizado de modo presencial no Parque de Exposições situado no Rincão del Rey, em Rio Pardo, com a presença de autoridades, parceiros e lideranças políticas. Uma das novidades da edição é que a feira terá extensão até o sábado, permitindo que o pessoal das cidades da região possam visitar o evento. Além disso, os cavalos crioulos também estarão presentes pela primeira vez na Expoagro Afubra.

A 20ª Expoagro Afubra tem como patrocinadores Ouro, Husqvarna,  Sicredi, Syngenta e Banrisul; patrocinadores Prata, Massey Ferguson, Yara Brasil Fertilizantes e Cresol, e patrocinadores Bronze, Máquinas Agrícolas Jacto, Mor e Sicoob. Os apoiadores Fetag-RS, Emater/RS-Ascar, Prefeitura de Rio Pardo, Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) e Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural – e os demais apoiadores – Alliance One, China Brasil Tabacos e BAT patrocinadoras do Espaço de Inovação do Agro; e das Caravanas, Ouro Fino, BAT, Premium, CTA, JTI, Philip Morris, Universal Leaf, Alliance One e China Brasil Tabacos. A Feira conta também com diversas parcerias com órgãos governamentais e entidades ligadas à pesquisa e ao desenvolvimento do setor rural.

Confira a programação do evento:

23/03 - Quarta
9h – Solenidade de abertura
Local: Espaço da Inovação do Agro

11h – Inauguração da ampliação do Pavilhão da Agricultura Familiar 
Local: Pavilhão das Agroindústrias Familiares

Obs.: Esta programação poderá ser alterada, por qualquer eventualidade.

24/03 - Quinta
8h – Dia do Arroz
Realização: IRGA
Local: Setor do Arroz

8h – Desafios do agro
Primeira etapa do Hackaton do Agro
Local: Centro Vocacional Tecnológico - CVT

8h30min - 13º Seminário Regional de Turismo Rural
Tema: Valorização e Empreendedorismo do Turismo no Meio Rural: do campo à cidade
Realização: Aturvarp, Emater/RS-Ascar e Afubra
Local: Auditório Central – Parque da Expoagro Afubra

25/03 - Sexta
11h – Premiação do concurso de Inovação Tecnológica em Máquinas Agrícolas para Agricultura Familiar – Afubra/Nimeq
Categoria: Empresa/Inventor/Pesquisa e Desenvolvimento
Realização: Núcleo de Inovação em Máquinas e Equipamentos Agrícolas da Universidade Federal de Pelotas (Nimeq/Ufpel), Afubra, Unisc
Local: Palco do Espaço da Inovação do Agro

19h - Palestra Técnica
Tema: Criação de cavalos crioulos e quais as perspectivas para futuro da raça – Alexandre Süne
Realização: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Rio Pardo, Pântano Grande, Encruzilhada do Sul e Santa Cruz do Sul – NCCC
Local: Auditório Central – Parque da Expoagro Afubra

26/03 - Sábado
9h30min às 17h – 1ª Exposição Morfológica de Cavalos Crioulos
Jurado: Ricardo Borges
Técnico: Daniel Rossato

17h – Entrega da premiação
Realização: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Rio Pardo, Pantano Grande, Encruzilhada do Sul e Santa Cruz do Sul (NCCC)
Local: Pavilhão dos Animais

OUTRAS ATRAÇÕES DIÁRIAS - 8 ÀS 18H
CASA DA EMBRAPA
UNIDADES PARTICIPANTES
Embrapa Clima Temperado de Pelotas/RS
Embrapa Uva e Vinho de Bento Gonçalves/RS
Embrapa Pecuária Sul de Bagé/RS
Embrapa Trigo de Passo Fundo/RS
Embrapa Gado de Leite de Juiz de Fora/MG
Embrapa Milho e Sorgo de Sete Lagoas/MG
Embrapa Gado de Corte de Campo Grande/MS
 
CASA DA EMBRAPA
Informações sobre pesquisas e as inovações tecnológicas mais recentes para a agricultura. Serão disponibilizadas ainda publicações sobre diversos temas.
 
LABORATÓRIO FEDERAL DE DEFESA AGROPECUÁRIA – LFDA
Demonstrará a importância do trabalho do laboratório em prol da defesa agropecuária e da sociedade.
 
APICULTURA
Mel e produtos;
Meliponicultura;
Polinização dirigida.
 
AGROENERGIA
Cultivares de cana-de-açúcar recomendadas para o RS;
Orientações para sistema de cultivo de cana-de-açúcar e agregação de valor.
 
AVICULTURA COLONIAL
Sistema de produção de aves;
Alimentos alternativos.
 
FORRAGEIRAS E INTEGRAÇÃO LAVOURA E PECUÁRIA
Áreas demonstrativas de forrageiras anuais e perenes, entre elas:
Capim Elefante BRS Kurumi
Capim Elefante BRS Capiaçu
Capim-Sudão BRS Estribo
Panicum Maximum BRS Zuri
Panicum Máximum BRS Tamani
Panicum máximum BRS Quênia
Brachiaria
BRS Ipyporã
Brachiaria BRS Piatã
Cornichão URS BRS Posteiro
Trevo-branco BRS URS Entrevero
Trevo vermelho URS BRS Mesclador
Trevo-vesiculoso BRS Piquete
Sorgo forrageiro BRS 810
Sorgo Silageiro BRS Ponta Negra
Trigo Pastejo BRS Tarumaxi
Azevém BRS Estações
 
Consorciação de gramíneas e leguminosas;
Orientações sobre planejamento forrageiro e manejo de pastejo;
Orientações sobre bem-estar animal e qualidade do leite.
 
FRUTICULTURA
Quintal Orgânico de Frutas: apresentação de tecnologias através de unidade demonstrativa para produção orgânica de alimentos, constituída de 19 espécies frutíferas;
Apresentação de tecnologias para sistema de produção de uvas de mesa e demonstração das cultivares BRS Núbia, BRS Vitória, BRS Isis e Niágara rosada; e cultivares destinadas ao processamento: BRS Magna, BRS Carmem, BRS Violeta e Isabel Precoce;
Orientações sobre práticas de manejo de implantação e condução dos vinhedos;
Tecnologias para o cultivo da videira com acesso ao agricultor: Gestfrut e o Uzum;
Vinhedo demonstrativo com cobertura plástica: sistema que reduz a incidência de doenças, diminuindo a necessidade de tratamentos fitossanitários e garantindo a segurança alimentar;
Apresentação de cultivares de amora-preta BRS Cainguá;
Produção de morangos fora de solo;
Apresentação de cultivares de pêssego de mesa BRS Kampai, BRS Fascínio, BRS Regalo e BRS Rubimel.
 
GRÃOS E CONSERVAÇÃO DO SOLO
Destaque para as cultivares de soja BRS 5601RR, BRS 5804RR e BRS 6203RR;
Sorgo granífero BRS 373 e Sorgo BRS 716;
Milho Farináceo Branco BRS 015 e Milho BRS 3046.
 
SEGURANÇA ALIMENTAR
Cultivares de batata-doce para mesa e industrialização: BRS Cuia, BRS Rubissol, BRS
Amélia Biofortificada e BRS Gaita, para produção de etanol;
Cultivares de batata BRS Clara e BRSIPR Bel, para consumo in natura e industrialização; e a variedade BRS F183 Potira.

AGROINDÚSTRIAS FAMILIARES
Venda e exposição de produtos da agricultura familiar

DINÂMICA DE MÁQUINAS
Área destinada às apresentações de máquinas e equipamentos agrícolas em movimento, para avaliar e conhecer o desempenho

EMATER/ASCAR-RS
INOVAÇÃO E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO
 
APICULTURA
Orientar os apicultores sobre a importância da produção e as técnicas de troca de rainhas nas abelhas Apis Melífera. Disponibilização de um passo a passo para cadastro das colmeias de abelhas sem ferrão, na SEMA e Ibama.
 
ARTESANATO RURAL
Mostrar a riqueza da produção em artesanato rural de 13 municípios do Vale do Rio Pardo, assim como o artesanato cultural produzido nestes municípios. Também é objetivo do espaço proporcionar local para comercialização destes artesanatos.
 
AGROINDÚSTRIA
Apresentar o processo de legalização das agroindústrias. Será abordada ainda, a importância do aproveitamento de frutas através do processamento e industrialização, em parceria com a Embrapa Clima Temperado. Também será abordado a importância do processamento e industrialização da cana- de-açúcar e a agregação de valor através dos seus derivados.
 
BOVINOCULTURA DE LEITE
Estimular o uso de pastagens permanentes de verão e sobressemeadura de espécies de inverno. Estimular o armazenamento de pastagens excedentes nos períodos de maior crescimento vegetativo.
Orientações estratégicas para que os produtores atendam os parâmetros estabelecidos pela IN 76 e 77.
Demonstração da demanda de alimentos (volumoso e concentrado) que uma vaca necessita comer para atender seus requerimentos de produção.
 
COZINHA SHOW
Orientar os visitantes da feira quanto à importância do cultivo, uso e aproveitamento das plantas medicinais, aromáticas e condimentares, na alimentação cotidiana para a promoção da segurança e da soberania alimentar e nutricional.
 
COOPERATIVISMO
Divulgar os trabalhos da Unidade de Cooperativismo da Emater em Santa Cruz do Sul, junto às cooperativas. Também prestar orientação e esclarecimentos sobre cooperativismo.
 
FLORICULTURA
Apresentar flores de corte como alternativa para diversificação e geração de renda para agricultura familiar. Também trabalhar técnicas de propagação de plantas de algumas espécies ornamentais para ajardinamento da propriedade ou para comercialização.
 
ERVA-MATE
Apresentar as cultivares de erva-mate e os cultivos adaptados à região. O destaque desta edição, é a bebida do Tereré. Serão apresentadas as ervas para o preparo da bebida com sabores ou erva natural sem aroma.
 
FRUTICULTURA
Apresentar culturas e cultivos adaptados à região, tendo como destaque a consolidação do sistema agroflorestal – SAF. Haverá também ênfase em tecnologias de controle de pragas e doenças, como moscas das frutas e pulgões, além das oficinas de poda e manejos de diversas espécies frutíferas. Também será possível visualizar os benefícios da irrigação para a fruticultura.
 
PECUÁRIA FAMILIAR
Mostra prática de manejo geral de ovinos, aproveitamento de subprodutos extraídos do rebanho ovino. Ênfase nas boas práticas de manejo do rebanho ovino, baseado em um calendário anual. Melhoramento e implantação de pastagens, mostra de instalações básicas (infraestrutura para manejo e mantença dos animais a campo).
 
PISCICULTURA
Práticas de avaliação da qualidade da água; orientações de adubação e correção da água; lotação e introdução de alevinos nos viveiros; técnicas de abate, processamento, culinária, criação intensiva de tilápias e carpas húngaras; manejos na despesca, defumação, transporte e alimentação dos peixes.
 
Oficinas de processamento de pescado. Diariamente às 15h30m será apresentado o manejo racional de despesca.
 
PLANTAS BIOATIVAS
A parcela irá abordar o cultivo e a utilização das plantas no tratamento de enfermidades, considerando as diversas formas de uso e o reconhecimento das plantas. Apresentar técnicas de cultivo e formas de uso (chás, pomadas, óleos essenciais). A parcela também abordará a utilização de plantas alimentícias não convencionais (PANCs), como parte de um complexo de plantas importantes na alimentação e prevenção de doenças.
 
PROCESSAMENTO DE CARNES
Demonstrar o aproveitamento de carcaças ovina, suína e bovina com objetivo de agregação de valor aos cortes e o uso dos mesmos na alimentação da família.
 
SANEAMENTO AMBIENTAL
Divulgar alternativas de uso sustentável para conservação da água e do solo. Apresentar o trabalho realizado pela Emater dentro desta temática.
 
SECAGEM E ARMAZENAGEM
Demonstrar processos construtivos de silo secador com ar natural e com trocador de calor. Demonstração de máquinas de pré-limpeza e padronizador de sementes; manejo da secagem de grãos; manejo de pragas de grãos armazenados.
 
SOLOS
Informações sobre a importância do manejo correto do solo, com plantas de cobertura na produtividade e sustentabilidade das culturas. Importância da análise de solo: forma simples, econômica e eficiente de diagnose da fertilidade do solo. O que constitui a base para a recomendação de quantidades adequadas de corretivos e fertilizantes, para aumentar a produtividade das culturas.
 
TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO
Apresentar as principais metodologias e técnicas de uso eficaz e racional de produtos fitossanitários, com ênfase em aplicação de herbicida 2,4-D (ácido diclorofenoxiacético).
 
TURISMO RURAL
Demonstrar os trabalhos desenvolvidos pela instituição em turismo rural, nos polos ervateiros Região dos Vales (Venâncio Aires) e Alto Taquari (Ilópolis), dentro do Programa Gaúcho para a Qualidade e a Valorização da Erva-Mate.

ESPAÇO DA INOVAÇÃO DO AGRO
ARENA DE INOVAÇÃO
 
PAINEL DE INOVAÇÃO DO AGRO
Apresentação de relatos de produtores rurais de sucesso
 
INTERCÂMBIO DA INOVAÇÃO DO AGRO
Reunirá representantes de universidades para debates sobre inovação rural
 
DESAFIOS DO AGRO
Realização da primeira etapa de Hackathon do Agro
 
MULHER DO AGRO
Realização de palestras de empreendedorismo para mulheres rurais
 
JOVEM EMPREENDEDOR
Realização de palestras de empreendedorismo para jovens rurais
 
MOSTRA CIENTÍFICA VERDE É VIDA/ ETAPA SUL-BRASILEIRA
Exposição de trabalhos científicos realizados por alunos das escolas parceiras do Verde é Vida, nos três estados do Sul do Brasil
 
EXPOSIÇÃO DE STARTUPS
Startups ligadas ao agronegócio
 
PRAÇA CENTRAL
EXPOSIÇÃO DE PAINÉIS DO AGRO
Painéis fixos de agricultores de sucesso dos três estados do Sul do Brasil
 
EXPOSIÇÃO DOS EQUIPAMENTOS VENCEDORES DO PRÊMIO AFUBRA/NIMEQ
Exposição dos trabalhos vencedores de inventores do agro
 
PALCO PRINCIPAL
 
FÓRUM SUL-BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO RURAL
Reunirá professores de escolas rurais dos três estados do Sul do Brasil, para um debate sobre educação rural
 
JORNADA CULTURAL
Realização de apresentações artísticas desenvolvidas nas comunidades rurais

SETOR DO ARROZ
ANTECIPAÇÃO DA IRRIGAÇÃO
Estabelecimento e perfilhamento do arroz, comparativo entre três diferentes épocas de irrigação;
Estádio fenológico para início da irrigação;
Disponibilidade de nutrientes para a cultura;
Controle de plantas daninhas;
Resultados de produtividade.

PROJETO 10+ (IRGA 424 RI E NOVA CULTIVAR IRGA 431 CL )
Planejamento da lavoura;
Preparo antecipado;
Época de semeadura;
Densidade;
Adubação de base;
Controle de plantas daninhas;
Adubação de cobertura;
Manejo da irrigação;
Manejo integrado de doenças e pragas.

SOJA 6000
Importância da irrigação no cultivo da soja;
Escolha de cultivares;
Época de semeadura;
Drenagem;
Fertilidade, necessidade de calagem e adubação;
Plantabilidade;
Controle de plantas daninhas, pragas e doenças.

EVOLUÇÃO HISTÓRICA DE CULTIVARES DE ARROZ
Resgate histórico de cultivares;
Potencial produtivo e manejo utilizado;
Evolução genética

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 10/03/2022 15h01
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.