Morreu no começo da tarde desta quarta-feira (10) aos 73 anos, o ex-vereador e professor Caio Flávio Lopes Rocha, que estava internado em Porto Alegre para tratamento de uma fibrose pulmonar. Caio vinha tendo piora no Estado de saúde nos últimos meses. Ele deixa familiares e uma legião de amigos e fãs. Ele será velado na Câmara de Vereadores de São Gabriel, a partir das 8 horas da manhã desta quinta, 11 de novembro e o sepultamento está previsto para às 11h no Cemitério local. 

Caio estava hospitalizado na UTI do Hospital Dom Vicente Scherer, em Porto Alegre, onde faleceu por volta das 13 horas. Nascido em 12 de outubro de 1948, seguiu a vocação de sua família, que era de professores. Foi desportista destacado na sua juventude. Fez parte da equipe do Esporte Clube Cruzeiro que venceu o Campeonato Gaúcho da Divisão de Acesso em 1965. Chegou a ser contratado pelo Grêmio, desistindo do contrato para voltar para São Gabriel.

Formou-se em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Maria em 1974. 
Ingressou na vida pública na Aliança Renovadora Nacional (Arena), e ao longo da vida pública sempre permaneceu na mesma legenda, que alterou seu nome para PDS, PPR, PPB, PP e, mais recentemente, Progressistas. Foi líder do governo no Poder Legislativo na gestão do então prefeito Eglon Meyer Corrêa, e presidente da Câmara de Vereadores em 1992 e presidente da Comissão de Constituição e Justiça nos anos de 2001 e 2003. 

Como parlamentar, teve uma trajetória ligada à defesa da Educação, e uma atuação efetiva pela defesa do esporte e da cultura. Foi autor de dezenas de leis municipais, e teve um papel crucial em favor de que São Gabriel recebesse o acervo da Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira, hoje instalado na antiga estação férrea, o Museu Gaúcho da FEB. 

Foi vereador por sete mandatos, tendo disputado oito eleições, a última delas em 2016. Destacou-se sempre como defensor da educação pública, do incentivo ao desporto e da produção primária. Um de seus legados foi também a defesa da liberdade de imprensa. É fruto de lei de sua autoria o monumento em homenagem ao Jornal “O Imparcial”, existente na Praça Doutor Fernando Abbott. Por seu legado como legislador e homem público, em Abril de 2021, foi agraciado com o título de Gabrielense Emérito pela Câmara de Vereadores, em proposta de iniciativa do vereador Carlos Alberto Mac Cord Lannes (Patriotas).

Era um apaixonado torcedor do Grêmio. Casado com a professora Elaine Muller Rocha, deixa as filhas Mariana, professora de Educação Física residente em Canoas, e Marcela, formada em direito, servidora do Fórum da Comarca de Canoas. Como último pedido em vida, Caio será velado no plenário da Câmara de Vereadores nesta quinta-feira, 11 de novembro, número que fez parte de sua vida política e agora, entra para a história de São Gabriel. Ars longa, vita brevis

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 10/11/2021 16h18
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Post a Comment

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.