Se a pandemia te atrapalhou, o REFIS te regulariza! Prefeitura de São Gabriel

Assine 200 mega por 99,00 e leve mais 30 mega por 1 pila! CLIQUE AQUI

www.peruzzo.com.br - Acesse, compre e receba em casa!

Painéis Solares A Elétrica - Energia Solar em até 120x

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

Clínica Imuniza - Muito mais do que vacinar, cuidar do seu bem estar - CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

Faça seu cartão Cauzzo e tenha os melhores profissionais para sua saúde

O Sicredi Essência faz mais por você!

Use Odontologia em São Gabriel - saúde bucal para você e sua família

Anúncio Dra Ana Paula Ross

08 agosto 2021

Brasil encerra Olimpíada com melhor colocação da história

Beatriz Ferreira, no boxe e o Vôlei Feminino conquistaram últimas medalhas dos jogos na madrugada (fotos reprodução/Globo)

Apesar das dificuldades, cortes de recursos e outros poréns, o Time Brasil encerrou a Olimpíada de Tóquio com a melhor colocação da história dos Jogos Olímpicos. A cerimônia de encerramento foi realizada de forma com festa mas finalizando de forma sóbria e respeitosa, principalmente em memória às vítimas da covid-19. O país encerrou na 12ª colocação, com 21 medalhas. 

Fechando as disputas, o Brasil ficou com a Prata no boxe e vôlei femininos. No boxe, Beatriz Ferreira teve uma luta equilibrada com a irlandesa Kellie Harrington, que venceu por pontos e ficou com a medalha de prata na categoria até 75kg, sendo o melhor desempenho na modalidade na história dos jogos (além dela, foram medalhados Herbert Conceição com ouro e Abner Teixeira com o bronze). E o vôlei feminino tentou, mas não conseguiu fazer frente à forte equipe dos Estados Unidos, perdendo por 3 sets a 0 (21/25, 20/25 e 14/25). Mesmo assim, as meninas tiveram mais garra que o time masculino. Foi a última olimpíada da ponteira gaúcha Fernanda Garay, que anunciou sua aposentadoria e também de Camila Brait, que anunciou despedida da seleção.

No encerramento, a ginasta Rebeca Andrade carregou a bandeira brasileira e junto com Hebert Conceição, representaram os atletas. Foi feita a tradicional passagem da bandeira olímpica para a Prefeita de Paris, Anne Hidalgo e a "flor olímpica" montada sobre uma estilização do Monte Fuji, teve sua chama extinta. Um "arigatô" durante a queima de fogos marcou o fim dos Jogos do Oriente. Agora, só em Paris 2024 mas as competições não param por aí. Em 24 de agosto, começam os Jogos Paralímpicos também no Japão.

Confira o desempenho do Brasil:

Sete ouros: surfe, ginástica, vela, canoagem, maratona aquática, boxe e futebol
Seis pratas: três no skate, uma na ginástica, uma no vôlei e uma no boxe
Oito bronzes: dois no judô, dois na natação, dois no atletismo, um no tênis e um no boxe
Total: 21 medalhas (12º), superando o desempenho de Rio 2016, quando ficou em 13º com 20 medalhas

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 08/08/2021 12h22
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.