Se a pandemia te atrapalhou, o REFIS te regulariza! Prefeitura de São Gabriel

Assine 200 mega por 99,00 e leve mais 30 mega por 1 pila! CLIQUE AQUI

www.peruzzo.com.br - Acesse, compre e receba em casa!

Painéis Solares A Elétrica - Energia Solar em até 120x

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

Clínica Imuniza - Muito mais do que vacinar, cuidar do seu bem estar - CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

Faça seu cartão Cauzzo e tenha os melhores profissionais para sua saúde

O Sicredi Essência faz mais por você!

Use Odontologia em São Gabriel - saúde bucal para você e sua família

Anúncio Dra Ana Paula Ross

19 agosto 2021

Assentados clamam por melhorias das estradas nos assentamentos em São Gabriel

Protesto desviou tráfego da RS-630 por dentro dos assentamentos e pediu assistência e reparos nas estradas dos locais, nesta quinta-feira, 19 de agosto

Um protesto está ocorrendo desde a manhã desta quinta-feira (19) na RS-630, em frente à antiga Estância do Céu, hoje assentamento Conquista do Caiboaté, promovido por assentados e integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST). O protesto, que é pacífico, está desviando o trânsito da estrada por dentro dos assentamentos para pedir providências das autoridades para a situação das estradas e vias de acesso, que estariam em precárias condições. 

Jair e Tainara, líderes do movimento, explicaram motivos da manifestação que pede melhores estradas para escoamento da produção e para que os alunos possam ir às escolas

Caminhões e tratores foram utilizados na manifestação, com foco no clamor por estradas

O objetivo do movimento é chamar a atenção do INCRA e da Prefeitura para que tomem providências, segundo os coordenadores do MST, Jair Amaral e Tainara Carvalho. Eles alegam que a situação vem piorando há anos, gerando transtornos para o escoamento da produção da agricultura familiar e para que as crianças cheguem à escola. 

"Estamos deixando o acesso livre por dentro dos assentamentos, para que a comunidade veja a situação que passamos. Pedimos providências para que arrumem as estradas, que está nos faltando e por isso, não conseguimos também chegar com a agricultura familiar de qualidade, já tivemos perdas e também nossas crianças não conseguem chegar à escola, onde acabamos tendo que fazer nós mesmos o tapa-buraco às vezes", afirmou Tainara, que cita prejuízos na agricultura e na produção leiteira pela falta de condições das estradas.

Brigada Militar observou manifestação e orientou sobre situação do trânsito no local

Manifestação foi pacífica no local

Assentamentos estão presentes no município há mais de doze anos e segundo assentados, vem faltando suporte nos últimos anos

Jair disse que conversaram com a Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural e que estaria havendo uma transição do INCRA para o Executivo, mas que não tiveram resposta ainda. "Queremos dizer para a comunidade gabrielense que a situação não é culpa nossa, mas que a Prefeitura ou o INCRA resolvam esta situação, para que possamos resolver nossas necessidades", finalizou. 

Os assentamentos existem há cerca de 12 anos no município e estão incorporados à rotina e economia local. A manifestação foi acompanhada pela Brigada Militar, que orientava também o trânsito. Os manifestantes não bloquearam em momento algum o tráfego, orientando que quem desejasse, o fizesse por dentro dos assentamentos. 

O que diz a Prefeitura? 
Estamos buscando respostas com a Prefeitura de São Gabriel a respeito da situação. A notícia mais recente era de que o INCRA estava analisando repassar os equipamentos de manutenção de estradas para o Executivo, em virtude do término do convênio mais recente. Mas assim que tivermos o contraponto, estaremos trazendo em matéria posterior.

Confira a manifestação dos líderes do MST sobre o protesto de hoje:


Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 19/08/2021 14h31
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.