07 janeiro 2021

São Gabriel perdeu um de seus mais conhecidos feirantes

Santo Heraldo Moura dos Santos (canto direito, abaixo) nos deixou no final de 2020, deixando também uma história de vida e trabalho, além de criar uma família e colaborar com a comunidade gabrielense (fotos divulgação)

No final de 2020, um dos anos mais difíceis da humanidade, São Gabriel perdeu um de seus mais conhecidos feirantes "raiz", que trabalhou toda a sua vida e formou uma grandiosa família. Santo Heraldo Moura dos Santos faleceu aos 67 anos no último dia 28 de dezembro, após problemas de saúde que vinham se agravando nos últimos meses. 

Ele foi por muitos anos, proprietário da Barraca do Heraldo, conhecida na cidade por ter hortaliças de qualidade e direto da lavoura. Casado com Ana Maria Schultz dos Santos, com quem teve os filhos Ricardo Schultz dos Santos e Ana Cristina Schultz dos Santos Langendorf, nasceu em 28 de outubro de 1953 e começou a trabalhar desde cedo. 

Primeira experiência com feira foi aos 11 anos, quando tomava conta da feira de seu tio, onde ficou até os 18 anos; a partir disso, Heraldo decidiu ter seu próprio negócio, começando com venda na rua até ter seu ponto próprio

Sua ligação com as hortaliças, que foi a principal fonte de renda em grande parte de sua vida, começou aos 9 anos, informou o filho Ricardo. "Ele foi trabalhar em uma lavoura de hortaliças e aos 11 anos, já tomava conta da feira do seu tio, onde ele ficou até os 18 anos", conta.

A experiência deu em Heraldo o gosto de ter seu próprio negócio, e ele foi atrás, começando a vender hortaliças em cesto pelas ruas, depois adquirindo uma charrete, até conseguir ter o ponto próprio. Por muitos anos, ele teve um feirão junto à antiga Ponte Seca em sociedade, e logo após, sua feira na Celestino Cavalheiro (onde hoje há várias lojas), em frente ao Ponto de Táxi da Praça Tunuca Silveira, onde ficou 18 anos.

Com o trabalho honesto e muito suor, Heraldo formou sua família, com seus filhos e netos, que colaboram para a comunidade gabrielense. E que agora, tudo é saudade, mas fica a lembrança de sua história e trajetória na Terra dos Marechais. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 07/01/2020 17h31 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.