27 maio 2020

Governo do Estado anuncia que aulas remotas iniciam dia 1º de junho

Governador anunciou etapas de retomada gradual de aulas por meio remoto, mas presencial, sem previsão definida, tudo dependendo da situação da pandemia no Estado (foto Gustavo Mansur/Palácio Piratini)
Data de aulas presenciais não está definida, mas não será em junho

O Governador do Estado, Eduardo Leite, anunciou que a retomada das aulas será gradual e iniciará pelo meio remoto (em casa, via videoconferência) a partir de 1º de junho e nas redes municipais, a decisão será dos prefeitos de acordo com a classificação de distanciamento social. O anúncio foi feito na tarde desta quarta (27). Mas aulas presenciais, sem previsão de retorno.



O Governador e o Secretário de Educação, Faisal Karam, garantiram que as aulas presenciais não retornarão no mês de junho. As aulas serão oferecidas de forma remota para todos os alunos da rede pública no próximo mês. Para quem não tem acesso à internet, materiais serão entregues pelos professores nas casas dos alunos. O sistema usado será o Classroom, da Google Educação. A Etapa 1 prevê ensino remoto para todos os níveis, de todas as redes, na modalidade híbrida, com uso da tecnologia e disponibilização de materiais aos pais ou responsáveis com dificuldade de acesso via internet.

Ainda assim, vários protocolos foram divulgados para quando o retorno à sala de aula começar a ocorrer de forma gradual. Inclusive, há um cronograma, cujas datas poderão ser alteradas conforme a situação da pandemia. "Não estamos falando de retorno presencial em junho. Estamos nos organizando para um retorno presencial lá na frente", disse o governador Eduardo Leite.

A volta às aulas não será todos ao mesmo tempo. Além de seguir as bandeiras, haverá tratamento diferenciado por séries. Regiões com bandeira vermelha ou preta não poderão abrir escolas. Amarelo e laranja podem, mas com restrições. O distanciamento mínimo entre alunos, nas salas de aula, será de 1,5 metro entre alunos, usando máscara. Sem máscara, distância mínima será de 2 metros.

Explicando a situação da volta às aulas no RS: governo definiu protocolos sanitários, mas ainda não há previsão de retorno presencial. Seduc garantiu a realização de aulas e treinamentos na rede pública a partir de 1° de junho. Quando voltar, será gradual e diferente por regiões. Há projeções, mas tudo depende da situação da pandemia no Estado e País.


Atividades práticas essenciais para conclusão de cursos técnicos e de nível superior poderão ser retomadas em breve, com atenção às medidas sanitárias. Também cursos livres, como de idiomas ou profissionalizantes, poderão voltar às atividades no RS. Decisões serão em 15 de junho. A Educação Infantil poderá retornar em julho, mas tudo depende do cenário. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 27/05/2020 16h34
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.