28 abril 2020

Gabrielense assume a Advocacia-Geral da União

Natural de São Gabriel, José Levi Mello do Amaral Júnior assume a Advocacia-Geral da União no lugar de André Mendonça, que foi nomeado Ministro da Justiça nesta terça pelo Presidente Bolsonaro (Wilson Dias/Agência Brasil)
As mudanças no Ministério da Justiça colocaram um gabrielense na Advocacia-Geral da União. Com a nomeação do então Advogado-Geral André Mendonça para o Ministério no lugar de Sérgio Moro, assume a AGU o jurista gabrielense José Levi Mello do Amaral Júnior, que era Procurador-Geral da Fazenda Nacional até então. José Levi nasceu em São Gabriel em 1976 e está nos quadros do Governo Federal há muito tempo. Inclusive chegou a ser Ministro da Justiça interino no Governo Temer, quando Alexandre de Moraes se licenciou do cargo para assumir vaga no Supremo Tribunal Federal.



Segundo informações da Wikipédia, José Levi é Procurador da Fazenda Nacional de carreira desde o ano 2000, mestre em Direito do Estado e Teoria do Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2001) e doutor em Direito do Estado pela Universidade de São Paulo (2003), da qual também é livre-docente em Direito Constitucional (2018), tendo cumprido estágios de pesquisa pós-doutoral na Universidade de Granada (2013) e na Universidade de Coimbra (2012-2013). Tornou-se, em 2008, professor de Direito Constitucional da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, da USP, Departamento de Direito do Estado, Área de Direito Constitucional. É, também, professor de pós-graduação do Centro de Ensino Unificado de Brasília (UniCEUB).

Atuou na Casa Civil da Presidência da República, no governo Fernando Henrique Cardoso e começo do mandato de Lula, bem como na Secretaria de Fazenda do Estado de Minas Gerais, na gestão de Aécio Neves. Foi assessor especial de José Serra no governo de São Paulo e comandou a assessoria jurídica da Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República, na administração de Guilherme Afif Domingos, durante o governo Dilma Rousseff. Foi Consultor-Geral da União de junho de 2015 a maio de 2016, antes de assumir como Secretário-Executivo do Ministério da Justiça, cargo que ocupou entre maio de 2016 e novembro de 2017.


Quando o ministro da Justiça Alexandre de Moraes se licenciou, em 7 de fevereiro de 2017, Amaral Júnior assumiu interinamente a titularidade da pasta, até a posse de Osmar Serraglio em 7 de março de 2017. Procurador da Fazenda Nacional de carreira desde julho de 2000, foi Procurador-Geral Adjunto de Consultoria Tributária e Previdenciária da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional de 7 de fevereiro de 2018 a 3 de janeiro de 2019, quando foi nomeado para exercer o cargo de Procurador-Geral da Fazenda Nacional. É mais um gabrielense que se destaca.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 28/04/2020 09h49
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.