21 fevereiro 2020

Militares gabrielenses lembram 75 anos da tomada de Monte Castelo pela FEB

Solenidade aconteceu em frente ao Museu Gaúcho da FEB na manhã desta sexta-feira, 21 de fevereiro
Na manhã desta sexta-feira (21), o Exército Brasileiro comemorou os 75 anos de um dos momentos mais importantes da II Guerra Mundial, com a tomada de Monte Castelo (Itália) das forças do Eixo, realizada pela Força Expedicionária Brasileira (FEB). A data foi lembrada em São Gabriel pela Guarnição Federal em uma formatura realizada em frente ao Museu Gaúcho da FEB, na Praça Carlos Pereira (antiga Viação Férrea).



Evento, que teve a participação das três unidades militares da Guarnição Federal de São Gabriel, marcou os 75 anos da tomada de Monte Castelo pela Força Expedicionária Brasileira (FEB) na II Guerra Mundial

Comandante da Guarnição, Tenente-Coronel Braúlio lembrou a bravura dos combatentes brasileiros na Itália
A solenidade, organizada pelo 9º Regimento de Cavalaria Blindado, teve a presença das três unidades militares, que ladearam o busto do Marechal João Baptista Mascarenhas de Moraes, que foi o comandante da FEB no confronto. O comandante da Guarnição e do 6º Batalhão de Engenharia e Combate, Tenente-Coronel José Bráulio Terceiro, salientou a importância da participação brasileira no conflito e também para a manutenção da paz e ordem mundial, assim como a memória dos combatentes que lá atuaram.

Participaram da solenidade os comandantes do 9º RCB, Ten. Cel. Rocco Figueiró Rosito, da 13ª Cia Com Mec, Capitão Eduardo Bordignon Lucchini; a Secretária de Desenvolvimento, Turismo e Cultura, Juliana Medeiros; os curadores dos Museus da FEB e Nossa Senhora do Bom Fim, Moisés Ferraz e José Fernando dos Santos; os vereadores Márllon Maciel e Adão Santana, representando o Poder Legislativo; e sócios da Associação dos Militares da Reserva de São Gabriel (ASMIR-SG), entre demais convidados.

Solenidade foi rápida, com honras aos pracinhas já falecidos
Breve histórico
A tomada de Monte Castelo (Itália), ocorrida na II Guerra Mundial e que deu início a rendição dos alemães, teve início em 24 de novembro de 1944, realizada pela Força Expedicionária Brasileira (FEB), comandadas pelo Marechal João Baptista Mascarenhas de Morais.

A data marca o começo da ofensiva na região montanhosa italiana, que estava sob controle dos alemães. O principal obstáculo foram as baixas temperaturas, que chegavam a 15 graus abaixo de zero. O Brasil teve o apoio das forças americanas, mas não foi fácil devido a resistência das forças alemãs. Foi preciso várias tentativas para quebrar esta barreira.

A tomada foi concluída em 21 de fevereiro de 1945, quando as tropas da FEB concluíram os ataques aos alemães. E o gabrielense Mascarenhas de Morais teve grande papel decisivo neste momento histórico, comandando as tropas e levando as estratégias a campo. O último pracinha vivo, o Tenente Alfeu Alves, faleceu em 2010, aos 89 anos.

A história de Mascarenhas foi eternizada com o Monumento ao Expedicionário, existente na Praça Dr. Fernando Abbott, bem como no Museu Gaúcho da FEB, situado na antiga Estação Férrea, na Praça Carlos Pereira, com as lembranças deste triste conflito.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 21/02/2020 16h13
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário: