Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Justiça de Lajeado mantém suspensão de posse da presidência do MTG

Acompanhe nossa cobertura sobre a guerra ao coronavírus

Para matar sua fome, pede uma Baita Pizza em São Gabriel! Clique aqui e saiba mais!

Supermercado Bromberger - O gigante dos preços baixos em São Gabriel!

Participe da promoção "De Malas Prontas" da Dismabe Superauto e ganhe um vale-viagem!

Colégio Perpétuo Socorro contra o coronavírus

Conheça o novo endereço da Pohlmann Móveis em Madeira e Decoração

Se inscreva no Vestibular de Verão da Urcamp - provas com agendamento diário

Hospede-se na Rede de Hotéis Suárez, um hotel sempre perto de você! CLIQUE AQUI PRA FAZER SUA RESERVA

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Matricule-se no Fisk e ganhe um presente!

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

Previna-se contra o novo coronavírus - Prefeitura de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Se proteja do Coronavírus com as dicas do Sicredi

Studio H de Mana, em novo endereço

Justiça de Lajeado mantém suspensão de posse da presidência do MTG

Pleito que elegeu Elenir Winck no último sábado continua suspenso; Justiça de Lajeado manteve liminar de Gilda Galeazzi (foto divulgação/Facebook)
A Justiça de Lajeado manteve a suspensão da posse da nova presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), que estava prevista para ocorrer no último domingo. A eleição está sendo alvo de um imbróglio desde o final de semana, quando Elenir Winck, 61 anos, venceu no desempate a candidata Gilda Galeazzi, 65 anos.



No sábado, as duas candidatas receberam, cada uma, 530 votos. Segundo o regulamento do MTG, vence quem tiver o integrante mais idoso na chapa. A comissão eleitoral do movimento avaliou que Elenir, apesar de ser mais nova do que Gilda, deveria ser vitoriosa porque, em sua chapa, participa o suplente Wilson Barbosa de Oliveira, 77 anos – o integrante mais idoso dentre os dois grupos concorrentes.

Derrotada, Gilda entrou na Justiça e pediu a suspensão da posse da concorrente, sob o argumento de que ela é mais velha e, portanto, deveria vencer. A juíza Carmen Lúcia Constante Barghouti, da 2ª Vara Cível de Lajeado, atendeu ao pedido e suspendeu de forma emergencial e provisória a posse de Elenir. O MTG chegou a pedir a reconsideração da suspensão, sob o argumento de que as eleições para a presidência são parlamentaristas - primeiro se vota na chapa e depois, o grupo de diretores votaria para presidente do movimento e para o desempate, de acordo com a Comissão Eleitoral, a idade de todos os integrantes da chapa seria levada em conta.


Mas a magistrada afirma que o regulamento da entidade é dúbio e dá a entender que o critério de desempate sobre a idade do integrante da chapa se refere à cabeça da chapa, e não a todos os integrantes do grupo, conforme está escrito no artigo 127 do Regulamento Geral do MTG. Por isso, o texto abarca a interpretação que daria a vitória a Gilda. Com o impasse, Nairo Callegaro continua sendo o presidente do MTG até que se resolva a questão na Justiça ou no Movimento. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 14/01/2020 19h01 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: