09 setembro 2019

Projeto Vida e Saúde da Educação Física da Urcamp oferece mais qualidade de vida à idosos

Projeto atende cerca de 70 idosos que tem aulas gratuitas três vezes por semana na Urcamp São Gabriel (foto divulgação)
Pelo menos três vezes por semana, cerca de 70 idosos, da Associação dos Aposentados de São Gabriel, recebem aulas gratuitas, através de atividades físicas e de recreação. O projeto é uma iniciativa do curso de Educação Física da Urcamp Campus São Gabriel. Atividades com bola, que estimulam a mobilidade, alongamentos e movimentos que orientam mais coordenação e equilíbrio. Parece simples, mas para quem já passou dos 60 anos, isso faz toda a diferença, por que as atividades vão além do exercício físico, também contribuem para o intelecto, a mente. O resultado é uma maior qualidade de vida aos idosos.



O Projeto Viva e Saúde, encampado pelo curso de Educação Física de São Gabriel, já está em vigor há 11 anos nas dependências da Urcamp. As atividades são divididas em dois turnos e acompanhadas de perto pelo Coordenador do curso de Educação Física Rodrigo Guterres e uma acadêmica bolsista. O professor, explica que os exercícios mesclam alongamento com o fortalecimento muscular, relaxamento, dança, até chegar nas atividades recreativas. “Embora seja físico, esse projeto tem ajudado muito no aspecto psicológico, porque tira o idoso de casa e faz com que ele crie relações pessoas aqui dentro e fortaleça essas relações. Então aqui eles se sentem vivos, com perspectiva de vida”, explica.

O aposentado Idalino Ximendez, 66 anos, é um entusiasta do projeto e resume a proposta em uma frase. “O projeto visa nos proporcionar saúde e inteiração pessoal”.

A acadêmica Diane Diose Damasceno, aluna do 3º módulo da Graduação i na Educação Física, cita os principais ganhos, em termos de saúde. “Através de ginásticas funcionais, conseguimos levar a eles benefícios como bem estar físico e psicológico, pois devolve a eles a autonomia, o aumento de massa muscular, estimula a redução de peso, a capacidade funcional e o aspecto cognitivo”, justifica. A bolsista diz que a experiência com os idosos está contribuindo para a sua formação. “Acrescenta capacitação e estímulo para seguir em frente como profissional e isso acrescenta ainda mais conhecimento à minha vida acadêmica”, resume.


O programa funciona nas segundas, quartas e sextas-feiras e é mantido pela Urcamp.

Reportagem: Chrystian Ribeiro/Ascom Urcamp/Especial C7 
Data: 09/09/2019 15h40
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.