Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Debates abrem Semana do Ministério Público de São Gabriel

Vem aí o 5º Feirão de Fraldas da Drogaria Cidade - 25 de outubro!

05-12 Festa Final de Ano Lú Couros e Rafaela Weber - show com Sandro e Cícero

Ofertaço Grazziotin - de 16 a 20 de outubro

Inauguração da filial Porto Lanches na quinta, 10 de outubro

Matrículas abertas no Colégio Perpétuo Socorro para 2020!

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Faça inglês e espanhol no Fisk - matrículas abertas

Garupa São Gabriel - Tá aqui do lado

Renegocie suas dívidas judiciais com a Prefeitura com o REFIS Judicial

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Poupança? É Sim, Sicredi - Aproveite para fazer a diferença em sua vida financeira

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Studio H de Mana, venha conhecer

Debates abrem Semana do Ministério Público de São Gabriel

Primeira noite da 4ª Semana do Ministério Público de São Gabriel foi aberta oficialmente pelo Procurador do MP-RS, Sílvio Miranda Munhoz, que falou sobre os equívocos e garantias que as leis acabam dando para permitir afrouxamento de punições diversas
Na noite de quarta-feira (25), foi iniciada a 4ª edição da Semana do Ministério Público de São Gabriel, evento promovido pela Associação do Ministério Público do Rio Grande do Sul (AMP-RS) e o Curso de Direito da Urcamp São Gabriel. O evento foi aberto com a palestra do Procurador de Justiça do MP-RS, Sílvio Miranda Munhoz, sobre o tema "Cultura da improbidade, laxismo garantista e ideologização da estatística: os frutos dos equívocos de especialistas e outros leigos na segurança pública", onde ele criticou equívocos e erros nas leis penais brasileiras.



Bom público acompanhou a primeira noite do evento no Auditório do Campus II da Urcamp
O Procurador fez uma explanação dos erros de especialistas e leigos na segurança pública, que fazem com que as leis sejam ineficazes. Ele citou por exemplo, a Lei do Abuso de Autoridade, que segundo ele, "vai estimular a impunidade no país" e condenou o descaso do Estado no afrouxamento das leis penais, além de tocar na questão de que o cidadão é vítima de Democídio, ou seja, ele ser assassinado pelo Estado por esta ineficácia. Ele explicou também sobre o que é o Laxismo garantista, que nada mais é promover punições "benevolentes" e soluções absolutórias para transgressores das leis. O tema dividiu opiniões e gerou muitos questionamentos na primeira noite.


A segunda e última noite será nesta quinta-feira, 26 de setembro, a partir das 19h30, com palestra sobre "Direito penal criminoso: a revitimização e a sacralização dos direitos do réu", com o Promotor de Justiça do MP-RS, Ronaldo Lara Resende. O evento tem apoio do Ministério Público do RS, Fundação Escola Superior do Ministério Público e da Urcamp.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 26/09/2019 10h13
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: