21 junho 2019

Delegado esclarece sobre investigações de homicídio na Zona Norte

Delegado Bastos fez esclarecimentos à reportagem sobre o caso de homicídio ocorrido na Zona Norte na manhã de quinta-feira
O caso de homicídio ocorrido na manhã de quinta-feira (20) em um comércio na Avenida Antônio Mercado está sendo investigado pela Polícia Civil, mas gerou várias controvérsias na comunidade, principalmente por conhecidos da vítima dos disparos de arma de fogo, que foi identificado como Luis Aroldo Melo Lopes, 45 anos. O Delegado José Soares Bastos confirmou que houve mesmo tentativa de arrombamento do local.



Em entrevista exclusiva à reportagem do Caderno7, Bastos salienta que a investigação está em andamento, mas que ele repassou o que foi apurado até o momento. Uma testemunha, que é um vizinho da frente do estabelecimento comercial, afirmou que acordou com ruídos próximo das 6h30 da manhã e foi verificar o que era, encontrou Luis Aroldo tentando arrombar a porta da frente do local, que ficou danificada. "Ele chamou a atenção dele, tentando impedir, mas a vítima respondeu rispidamente; então, o autor dos disparos saiu por uma porta lateral e também chamou a atenção para que ele parasse e também respondeu rispidamente da mesma forma", asseverou.

Segundo o Delegado, de acordo com o autor dos tiros, a vítima teria feito menção de sacar alguma arma e acabou desferindo dois disparos, sendo que um deles atingiu Luiz Aroldo pela frente e atravessou as costas, onde a partir disso, a vítima tentou fugir e veio a tombar no solo. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital. "A testemunha presenciou toda a situação, que foi registrada e está sendo investigada", finalizou. O Delegado ainda informou que a vítima dos tiros não tinha antecedentes criminais, mas tinha registros por ameaça e agressões.

A ocorrência dividiu opiniões na comunidade. Pelas redes sociais, familiares da vítima afirmaram que Luis Aroldo sofreria de problemas decorrentes do alcoolismo e não "representava ameaça alguma", lamentando inclusive opiniões e acusações feitas nas redes sociais e que "querem Justiça".

NOTA DA REDAÇÃO

O caso foi noticiado conforme informações prestadas pela Polícia Civil e Brigada Militar, assim como demais ocorrências de grande repercussão na comunidade. Porém, cabe salientar que opiniões emitidas pelos leitores não representam a opinião do site e muito menos temos responsabilidade sobre elas, sendo que isso cabe exclusivamente aos leitores. Ocorrências deste tipo são divulgadas apenas com o relato do boletim e das ocorrências registradas pelas forças de segurança, sem elementos que caracterizem fato inverídico, dentro do que é assegurado pela Lei.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 21/06/2019 17h17 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.