Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Gabrielenses prestigiam procissão de São Jorge

Casa do Sofá, agora em novo endereço! Confira!

Dia 05-12 - Grande Festa Final de Ano com Sandro e Cícero, na Seven - Realização RW Saúde dos Cabelos e Lú Couros

Inauguração da filial Porto Lanches na quinta, 10 de outubro

Hospede-se na Rede de Hotéis Suárez, um hotel sempre perto de você! CLIQUE AQUI PRA FAZER SUA RESERVA

Matrículas abertas no Colégio Perpétuo Socorro para 2020!

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Faça inglês e espanhol no Fisk - matrículas abertas

Garupa São Gabriel - Tá aqui do lado

Renegocie suas dívidas judiciais com a Prefeitura com o REFIS Judicial

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Poupança? É Sim, Sicredi - Aproveite para fazer a diferença em sua vida financeira

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Studio H de Mana, venha conhecer

Gabrielenses prestigiam procissão de São Jorge

Imagem do santo guerreiro percorreu as principais ruas da cidade na procissão realizada na noite de terça-feira, 23 de abril
Fiéis gabrielenses prestigiaram na noite desta terça-feira, 23 de abril, mais uma edição da Procissão de São Jorge (Ogum na umbanda), realizada pelo Centro de Umbanda Cabana do Pai Xangô e Oxum e Ilê Asé de Sangó e Osalá, de Áurea de Oxalá e família. Um bom público participou das homenagens com velas e as tradicionais espadas-de-São Jorge, plantas associadas ao santo guerreiro e que trazem proteção.



A procissão saiu da sede do Centro, que fica na Barão do Cambaí (abaixo da Escola Carlota) e percorreu as principais ruas da cidade com duas imagens do santo guerreiro carregadas pelo caminhão do Corpo de Bombeiros, que tem dado suporte à festividade nos últimos anos, até retornar ao local de origem. Em determinados pontos da cidade, o toque de rei dado pelo clarim oficial do evento, Vando Melo (Vandinho do Olodum) era anunciado.

Áurea de Oxalá e o vereador Felipe Abib, que prestigiou a procissão

Imagem de São Jorge/Ogum no momento em que era levada para o carro dos Bombeiros para a procissão
A procissão chegou no local por volta das 22h30, onde foi dado início as homenagens e a sessão religiosa que foi até a madrugada. O tempo fechado não permitiu que a lua aparecesse, astro associado à crença em São Jorge. O evento faz parte do calendário oficial do município desde 2015.

Origem da crença
Segundo a história, São Jorge foi um soldado romano que serviu ao imperador Diocleciano, e que virou padre e mártir cristão. Ele teria nascido na Capadócia (Turquia), e quando o imperador ordenou a morte de cristãos, ele se negou por ter se convertido ao catolicismo, sendo torturado até a morte.

Procissão saiu da sede do Centro de Umbanda Cabana do Pai Xangô e Oxalá, que realiza a festividade há muitos anos

Duas imagens de São Jorge foram levadas no trajeto que percorreu o Centro da cidade
A lenda do cavaleiro contra o dragão - e a imagem que representa o santo oficialmente - surgiu de histórias das Cruzadas, quando após se tornar adulto e participar de batalhas contra os sarracenos, ele partiu para a cidade de Syelen, na Líbia. Lá, um eremita relatou que um dragão estava assolando a região, sendo que para se acalmar, jovens mulheres eram oferecidas para sacrifício.

Só havia restado uma jovem: Sabra, a filha do rei, que seria sacrificada ao dragão ou dada em casamento ao valente que matasse a besta. E foi o que aconteceu, Jorge matou o dragão com sua lança e salva Sabra, se tornando esposo dela.

Passagem de São Jorge era anunciada com o toque de rei no clarim de Vando Melo

Mesmo reduzido em relação ao ano passado, público compareceu em bom número à Procissão, que terminou com festividade no Centro de Umbanda, ao final da caminhada
Na Umbanda, São Jorge é Ogum e tem relação com a lua, onde suas manchas vistas da Terra aparentam ser São Jorge matando o dragão em noite de lua cheia. Pela mitologia iorubá, Ogum é o orixá ferreiro, senhor do ferro, da guerra, da agricultura e da tecnologia, considerado um dos mais poderosos orixás. A cultura é mais constante no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro, além da Bahia, mas lá é sincretizado com Santo Antônio.


É padroeiro das nações de Portugal e Inglaterra, da cidade de Moscou, o estado e a cidade do Rio de Janeiro e da província da Catalunha, na Espanha. Em São Gabriel, a atividade é realizada todos os anos, e é a principal em homenagem ao santo/orixá, sendo também evento oficial do município.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 23/04/2019 23h28
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: