Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Caso Bernardo: quatro réus foram condenados

Prestigie em 10 de agosto, o Jantar-baile em homenagem aos pais no CTG Lenços Brancos do Bom Fim, com o cantor Baitaca

Vem aí o 2º Carnaval de Inverno do Bloco Sucessagem de Rosário do Sul - garanta sua camiseta!

De 17 a 21 de julho, vem aí mais um Ofertaço Grazziotin

UNOPAR é a sua escolha para o futuro

Em breve, inscrições Bolsas 2020 no Colégio Perpétuo Socorro. Saiba como participar!

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Faça inglês e espanhol no Fisk - matrículas abertas

Aproveite as promoções da CVC em São Gabriel!

Inaugura nesta quinta em São Gabriel Lojão dos 10 Reais

Tchê Burger - Vai um tchê aí? Seu novo delivery de lanches em São Gabriel

Garupa São Gabriel - Tá aqui do lado

More com conforto no Hotel Obino de São Gabriel. Saiba mais!

Renegocie suas dívidas judiciais com a Prefeitura com o REFIS Judicial

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Sicredi Pampa Gaúcho - Juntos geramos desenvolvimento para todos

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Studio H de Mana, venha conhecer

Caso Bernardo: quatro réus foram condenados

Réus acusados de matar Bernardo Boldrini foram condenados nesta sexta à noite pela Justiça; Graciele Ugulini e Leandro Boldrini, na última fila, pegaram penas acima de 30 anos (foto reprodução/TJRS)
Agora à noite, a Justiça de Três Passos anunciou a sentença do Caso Bernardo Boldrini, morto há cinco anos atrás na trama orquestrada pelo pai, a madrasta e que teve a participação dos irmãos Wirganowicz. O pai, Leandro Boldrini, e a madrasta, Graciele Ugulini, foram condenados com as penas mais severas: ele, 33 anos, 8 meses e 28 dias; ela, 34 anos e 7 meses, sem direito a recorrer em liberdade.



Edelvânia Wirganowicz, amiga da assassina de Bernardo e que foi culpada por ser coautora do crime, pegou 23 anos de prisão em regime fechado. Seu irmão Evandro pegou 9 anos e seis meses em regime semiaberto. Há o direito a apelação, mas eles continuarão presos. O anúncio feito pela juíza Sucilene Engler começou pelas 19h e foi comemorado pela população em frente ao Fórum de Três Passos.

O Conselho de Sentença aceitou as alegações do Ministério Público, defendidas fortemente pelos Promotores Ederson Vieira e Bruno Bonamente, com provas contundentes. O julgamento durou cinco dias e chamou as atenções de todo o Estado e País. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 15/03/2019 20h04 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: