Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: O balanço de dois anos do quarto mandato de Rossano Gonçalves

Prestigie em 10 de agosto, o Jantar-baile em homenagem aos pais no CTG Lenços Brancos do Bom Fim, com o cantor Baitaca

Vem aí o 2º Carnaval de Inverno do Bloco Sucessagem de Rosário do Sul - garanta sua camiseta!

De 17 a 21 de julho, vem aí mais um Ofertaço Grazziotin

UNOPAR é a sua escolha para o futuro

Em breve, inscrições Bolsas 2020 no Colégio Perpétuo Socorro. Saiba como participar!

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Faça inglês e espanhol no Fisk - matrículas abertas

Aproveite as promoções da CVC em São Gabriel!

Inaugura nesta quinta em São Gabriel Lojão dos 10 Reais

Tchê Burger - Vai um tchê aí? Seu novo delivery de lanches em São Gabriel

Garupa São Gabriel - Tá aqui do lado

More com conforto no Hotel Obino de São Gabriel. Saiba mais!

Renegocie suas dívidas judiciais com a Prefeitura com o REFIS Judicial

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Sicredi Pampa Gaúcho - Juntos geramos desenvolvimento para todos

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Studio H de Mana, venha conhecer

O balanço de dois anos do quarto mandato de Rossano Gonçalves

Em entrevista ao Caderno7, prefeito Rossano fez balanço dos dois anos de governo e projetou as próximas ações, assim como relatou expectativas em relação aos Governos Federal e Estadual
Após dois anos para arrumar a casa, agora é hora de buscar e realizar obras e estar mais próximo da comunidade. Esta é a síntese da entrevista dada pelo prefeito de São Gabriel, Rossano Dotto Gonçalves, ao site Caderno7 na manhã desta terça-feira, 8 de janeiro. Durante mais de 50 minutos, Rossano conversou com o editor do site, jornalista Marcelo Ribeiro, onde fez uma análise da primeira metade de seu quarto mandato. Na ocasião, o chefe do Executivo, que recentemente foi para o Partido da República (PR), também falou do que vem por aí e das expectativas quanto aos Governos Federal e Estadual.



Dois anos para "arrumar a casa"
Abrindo a conversa, Rossano fez um radar destes dois anos que foram para "arrumar a casa", destinados ao pagamento de dívidas da gestão anterior - que somaram 22 milhões - mas que não motivou em momento algum queixas. "Dedicamos este tempo a buscar o equilíbrio financeiro, pagando dívidas e repactuando outras para manter os salários do funcionalismo, fornecedores em dia e não deixando de investir em saúde e educação". Em 2018, os investimentos foram de 26% do orçamento em educação (51 milhões de reais) e 21% em saúde (totalizando 34 milhões), bem mais do que os índices determinados pelo Tribunal de Contas. As duas áreas continuaram sendo as prioridades de seu governo. "Apesar das dificuldades, avançamos muito e agora será hora de fazer muito mais pela nossa gente", afirmou.

Elencou nas duas áreas, conquistas como a implantação de novos ar condicionado nas escolas; melhoria do transporte escolar; uniformes novos; qualidade da merenda; aquisição de mobiliário para as escolas e EMEIs; investimento na excelência pedagógica (educação); ampliação do convênio com a Santa Casa; implantação da Farmácia Móvel (que tem 1500 atendimentos por mês); programas Mais Médicos e Mais Exames; ampliação do Centro de Fisioterapia; mais médicos especialistas e absorção de casos que deveriam ser custeados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Rossano informa que por exemplo, mais de 500 cirurgias foram custeadas pelo município e a espera em muitas especialidades foi zerada. "90% das demandas pedidas pela comunidade no balcão da Prefeitura, eram relativas a saúde", afirmou.

O prefeito lembrou de demais investimentos, como a recuperação de estradas do interior, que totalizou 6 milhões - mais do que o arrecadado com o Imposto Territorial Rural (ITR), que soma 4 milhões ao ano; ações de zeladoria da cidade (enquadrando manutenção de praças, vias, iluminação e recuperação da zona urbana), totalizando 10 milhões de reais investidos; revitalização de 45 quadras de asfalto no Centro e o Bairro Independência, no custo de 1,5 milhões de reais; parcerias para o apoio ao turismo de eventos; atendimento de 400 produtores com a Patrulha Agrícola; atualização da legislação dos táxis, estacionamento rotativo e licitação do transporte coletivo, que ocorrerá na sexta, 11 de janeiro; reforma do Ginásio Plácido de Castro e investimento em assistência social.

Pensando o futuro da cidade
Rossano destaca que a Administração está pensando o futuro da cidade. Ações como a implantação do estacionamento rotativo e a licitação do transporte coletivo são as próximas ações. "Antecipamos-nos à vontade popular, que clamava por conta da precariedade do transporte coletivo, desde o ano de 2017. Tentamos uma contratação emergencial, não foi possível e após todos os trâmites, realizaremos a licitação na próxima sexta-feira", salientando que a qualidade de vida melhorará com a licitação realizada, que exige ônibus novos, com ar-condicionado e acessibilidade. Para o transporte coletivo do interior, serão exigidos ônibus seminovos e com condições para um transporte digno. Sobre o rotativo, após assinado o contrato com a Rek Parking, o processo deverá estar concluído e implantado até o final de fevereiro. "Tudo isso foi colocado de forma clara em nosso plano de governo, aprovado pela comunidade nas eleições e assim, democratizaremos o espaço público", asseverou.

Ele ainda anuncia o início do serviço de oncologia até o final de fevereiro, onde buscará o credenciamento junto ao Ministério da Saúde; a busca de um novo local para o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), atualmente no Bairro 3 de Outubro e ações imediatas para pensar a cidade para os próximos 20 anos. "Vamos começar a contratar estas ações para pensar a cidade pro futuro, mas tomaremos algumas delas imediatamente após contratarmos os respectivos serviços". São elas: revisão do Plano Diretor, que é considerado um empecilho para o desenvolvimento da cidade; revisão do plano de mobilidade urbana; regularização fundiária, onde há muitos gabrielenses em situação precária em termos de moradias; e o plano de resídiuos sólidos. Somado a isso, o prefeito afirma que será realizado em breve um novo leilão de bens inservíveis e o novo REFIS judicial para renegociação de dívidas, recursos estes para investimentos em obras na comunidade.

O prefeito está na expectativa da assinatura do contrato com o Badesul, que permitirá o município obter financiamento para o asfaltamento de 80 quadras de bairros e vilas, num investimento superior a 5 milhões de reais. "Estamos finalizando os trâmites e esperamos que até o final de janeiro, possamos assinar o contrato e a partir de março, iniciar estas obras que mudarão a mobilidade urbana em São Gabriel", conclui.

Relação com o Legislativo
Sobre a relação com o Poder Legislativo, que está com nova presidência desde o dia 1º, o prefeito confia na gestão do vereador Adão Santana (PTB). "Acredito que vamos continuar com a boa relação com o Legislativo. Conhecemos como o Adão administra, estamos na expectativa que a Câmara realmente faça uma economia, com devolução efetiva de recursos para o Executivo e gestão responsável", frisando que espera um trabalho priorizando o benefício da coletividade. Ele conversou estes dias com o presidente e também o novo líder do governo na Câmara, vereador Claudiomiro Borges (PR), agora colega de partido.

Novo rumo no PR
Após a saída do PDT, onde ficou por 28 anos, Rossano destaca que está de "consciência tranquila" e que fez sua parte pelos ideais trabalhistas, mas que muitos erros foram cometidos pela legenda na insistência de se aproximar do PT. Ele disse que a decisão foi amadurecida e tomada após o fim das eleições. "Após os episódios ocorridos na reunião do partido (onde ao defender o apoio ao ex-governador José Ivo Sartori no 2º turno, entrou em atrito com filiados de correntes de esquerda, quase terminando em briga), não seria proibido de defender as convicções que foram defendidas por Brizola e não seria obrigado a mudar meus posicionamentos. Procuramos um partido alinhado com as nossas ideias e defesa do povo, e fomos acolhidos pelo PR a convite do nosso amigo Giovani Cherini", destacando que o objetivo agora é fortalecer o partido na região, com apoio do deputado Cherini, que se tornou principal aliado de Rossano.

Ir mais aos bairros e conscientização coletiva da comunidade
Na segunda metade do governo, Rossano anunciou que tem plano de ir aos bairros e vilas, descentralizando a Prefeitura. "No mínimo, duas vezes por mês, iremos aos bairros com o Secretariado e ouviremos a comunidade, verificar também as obras e realizações. Mas acima de tudo, queremos que a comunidade possa nos ajudar a manter a organização urbana, limpeza das ruas e zelar pelo patrimônio público", acrescentando que uma campanha para disponibilizar números de telefone será realizada na mídia em breve. Além disso, ele destaca que buscará junto aos deputados eleitos mais recursos para realizações no município, sendo tudo norteado pelo diálogo, além de fortalecer parcerias com entidades e órgãos, que resultaram em ações bem-sucedidas como o projeto São Gabriel Mais Segura, desenvolvido pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de São Gabriel e que tem apoio do Executivo.

O que pensa dos novos governos?
Sobre os novos governos, de Jair Bolsonaro (Federal) e Eduardo Leite (Estadual), o prefeito fez suas análises e destacou que torce para que tenham sucesso, mas fez ressalvas à questão do Estado. Ele lembra que o Estado está na situação falimentar que "todos conhecem" e que o novo governador terá muitas dificuldades. "Sou mais um torcedor para que dê certo do que ter convicção de que dará certo. Quando se senta na cadeira e se depara com os números, as coisas são diferentes. Acredito que se resolverá, mas levará muito tempo para resolver, avisamos isso na campanha", disse.

Em relação ao Governo Bolsonaro, Rossano afirma que o discurso de campanha ainda é o mesmo e tem acompanhado as ações da nova presidência. "Temos ouvido muitos ministros falarem muito nos municípios, de acordo com o comprometimento da gestão, que prega 'mais Brasil, menos Brasília' e isso é bom, porque é nos municípios que as coisas acontecem. O que é deficitário, tem que ser extinto e o dinheiro melhor distribuído no País". Ele reconhece que o Governo Bolsonaro começa meio "atabalhoado", atrapalhado, mas que isso pode ser estratégico e que os resultados virão em pouco tempo.

Sobre o futuro político
Finalizando, o prefeito pede a confiança dos gabrielenses e também falou sobre o futuro. "Podem esperar a mesma dedicação de sempre. Teremos mais obras, visibilidade e buscar mais recursos para a comunidade. Vamos acreditar, São Gabriel será um referencial em muitas coisas e pedimos também que o cidadão exerça seu papel de fiscalizador e cobre, nos ajuda muito", concluiu.

Sobre o futuro político, visto que daqui a dois anos teremos uma nova eleição, Rossano despistou - afirmou que o foco no momento é a administração. "Qualquer postulação a cargo político terá como base o passado e o presente. O que pode nos credenciar a ser prefeito ou fazer um sucessor é a atual administração", destacando ainda que o projeto vai além de um mandato. Ele também adiantou sobre 2022, dizendo que a região poderá ter a vir uma representação no futuro na Câmara Federal, para suprir um vácuo deixado por lideranças como Luiz Carlos Heinze (PP), eleito Senador e outros nomes no futuro. "Pode ser um caminho a ser percorrido por alguma liderança gabrielense", finalizou. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 09/01/2019 23h24
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: