Confira as mensagens de Natal e Ano Novo dos nossos parceiros

Vem para o Natal da Tottal Casa & Conforto

Vem aí o Reveillon Gaudério no CTG Querência Xucra, com animação de Os Serranos, 29 de dezembro

Invista no primeiro shopping center de São Gabriel

Confira os novos cursos na Unopar São Gabriel

Colabore para uma cidade limpa - Jogue Limpo com a sua Cidade

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Anúncio Sicredi novo

Rádio RBC FM - A emissora da comunidade

Chega de pagar caro na sua conta de luz. Ecotec Energy

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Vem aí a Festa de Natal do EC Real, em 19 de dezembro

Rossano Gonçalves anuncia saída do PDT

Prefeito de São Gabriel, Rossano Gonçalves anunciou sua saída do PDT após 28 anos (foto arquivo C7)
Uma notícia agita a política local, regional e estadual nesta sexta-feira, 7 de dezembro. Após 28 anos de filiação partidária, o Prefeito de São Gabriel, Rossano Dotto Gonçalves, oficializou sua saída do Partido Democrático Trabalhista (PDT). A saída já vinha sendo aventada depois que o Secretário da Saúde, Ricardo Coirolo, saiu da legenda há dias atrás e foi confirmada em um comunicado publicado na página de Rossano no Facebook.

Na carta endereçada ao presidente estadual do partido, deputado federal Pompeo de Mattos, Rossano salientou que sua saída do PDT se deu pelo fato do alinhamento com o Partido dos Trabalhadores (PT) na esfera federal e que segundo ele, desrespeitou a memória de Leonel Brizola e demais trabalhistas, além do espaço da legenda minguar com a saída de lideranças que não concordavam com o posicionamento.

"Após a morte do doutor Brizola, o partido se alinhou de forma submissa ao PT na esfera federal, num total desrespeito à sua memória, e passou a atuar na vida pública nacional como uma espécie de “satélite” do partido que perseguiu e insultou Brizola durante os últimos anos de sua vida, usando inclusive do torpe expediente de divulgação de intrigas familiares. Neste processo de aproximação espúria, o partido expurgou lideranças que não concordavam com este direcionamento, e durante anos o partido viu seu espaço minguar na cena política nacional, com o PT cooptando nossos espaços de influência. Neste ano, Ciro Gomes sentiu, como Brizola tempos atrás, o gosto amargo da natureza golpista e traiçoeira do petismo", afirmou na carta.

Além disso, Rossano se declarou desgostoso com a aproximação do PDT com o Governador eleito, Eduardo Leite. Finalizou com um agradecimento pelo tempo em que esteve na legenda e declara que "sempre será um brizolista", conclui. Durante os 28 anos em que esteve no partido, Rossano, que ingressou na legenda em 1990, concorreu a vice-prefeito nas eleições de 1992, fazendo dupla com Erasmo Chiappetta; se elegeu a três mandatos e está com o quarto em andamento; foi eleito Deputado Estadual em 2006, ficando até 2008 na Assembleia Legislativa e era uma das vozes mais atuantes do PDT, por muitas vezes tendo opiniões fortes e divergentes - numa delas, quase foi agredido por integrantes do Coletivo Marighella, mais à esquerda no partido, por defender o apoio à reeleição do Governador José Ivo Sartori (MDB).

A saída já vinha sendo aventada há dias. O provável destino de Rossano pode ser o PR, do aliado Giovani Cherini, que também tinha saído do PDT. Demais filiados podem acompanhar o prefeito na saída nas próximas horas. Confira a íntegra da carta de desfiliação do PDT enviada a Pompeo, nesta sexta-feira:

São Gabriel, 07 de Dezembro de 2018.

Excelentíssimo Senhor Deputado Federal DARCI POMPEO DE MATTOS
Presidente do Diretório Estadual do Partido Democrático Trabalhista
Porto Alegre – RS

“Um partido político, para merecer este nome, deve
guardar fidelidade a um conjunto de idéias
e princípios sem os quais passaria a ser
apenas um aglomerado de interesses e ambições eleitorais”. 
(Leonel Brizola, em “Tijolaço” de 27 de maio de 1990).

Senhor Presidente:

A carta que hoje lhe envio, fruto de meses de uma intensa reflexão, é o resultado de uma decisão que não é tomada sem dor. Afinal, de minhas três décadas de vida pública, 28 anos foram dedicados à militância dentro das fileiras do PDT, partido ao qual me filiei com exatos 28 anos de idade. Hoje, aos 56 anos recém-completados, é possível dizer que este Partido, que muito contribuiu com minha formação como homem público, também tem um tanto da nossa contribuição na sua caminhada. Não somente por ter conquistado, por esta sigla, quatro mandatos de Prefeito de minha querida Terra e um mandato de Deputado Estadual, ocasiões em que sempre me cerquei prioritariamente de quadros do partido, mas também pelas muitas candidaturas de companheiros que apoiei nestes anos todos de caminhada, fosse para Governador, Senador, Deputado Federal ou Estadual, buscando sempre o crescimento do partido e de sua representatividade perante a população.
Minha consciência política está profundamente vinculada ao ideário do Trabalhismo, tanto nas formulações de Alberto Pasqualini e Darcy Ribeiro, como na prática política de Getúlio Vargas, João Goulart e Leonel Brizola. Disso dão testemunho minhas ações como Prefeito, onde sempre buscamos priorizar a Educação Pública de qualidade, honrar o Piso Nacional do Magistério criado por inspiração trabalhista, e focar a atenção básica dos serviços essenciais nas camadas mais necessitadas da população. 
Todavia, o presente ano de 2018 mostrou o agravamento de um cenário que já vem de muitos anos, em que uma lenta corrosão da burocracia interna vem fazendo do PDT gaúcho um partido desvirtuado, sectário, sem norte e sem rumo.
Após a morte do doutor Brizola, o partido se alinhou de forma submissa ao PT na esfera federal, num total desrespeito à sua memória, e passou a atuar na vida pública nacional como uma espécie de “satélite” do partido que perseguiu e insultou Brizola durante os últimos anos de sua vida, usando inclusive do torpe expediente de divulgação de intrigas familiares.
Neste processo de aproximação espúria, o partido expurgou lideranças que não concordavam com este direcionamento, e durante anos o partido viu seu espaço minguar na cena política nacional, com o PT cooptando nossos espaços de influência. Neste ano, Ciro Gomes sentiu, como Brizola tempos atrás, o gosto amargo da natureza golpista e traiçoeira do petismo.
O PDT gaúcho, ignorando o sentimento de sua base, dos prefeitos e vereadores em todo o Estado, caminhou na direção do corporativismo estatal em detrimento de toda a sociedade gaúcha, fechando questão contra o uso de um plebiscito para venda de ativos do Estado, ferramenta implantada pelo próprio PDT na Constituição Estadual. Os partidos que abraçaram o estatismo radical, dentre eles o PDT, foram alijados do Segundo Turno. O eleitor percebeu que a conta não fechava. E nós, que alertamos diversas vezes sobre isso, fomos ignorados solenemente.
Colhemos uma redução da bancada na Assembleia Legislativa, e um recrudescimento ideológico onde quem diverge é achincalhado em vez de escutado. A Executiva Estadual, até a presente data, não atendeu meu pedido para que fossem identificados os malfeitores que, na reunião do Diretório que definiria a posição no segundo turno, me insultaram e tentaram me agredir, o que só posso entender como complacência da Executiva com o gesto de agressão.
Paradoxalmente, depois de conduzir o partido a uma neutralidade irresponsável, noticia-se que a Executiva vê com bons olhos a adesão ao governo estadual eleito, apequenando o PDT gaúcho, como uma mera acomodação de interesses individuais de alguns privilegiados junto à direção partidária. 
O sentimento de indignação e tristeza que aqui expresso, é compartilhado maciçamente pela querida militância do PDT de São Gabriel, para quem tenho somente palavras de gratidão e eterno apreço. Ao lado deles construímos conquistas importantes para a história, fazendo do Trabalhismo uma energia transformadora na vida do Município, e uma referência para o Estado.
É por estas razões que, respeitosamente, comunico minha desfiliação do PDT, porém não do Trabalhismo. Apesar de sempre ter sido hostilizado pelos que se arvoram como detentores do monopólio do legado de Brizola, por onde quer que eu ande, no pensamento e nas ações, serei sempre um Brizolista.

Respeitosamente,

ROSSANO DOTTO GONÇALVES
Prefeito Municipal de São Gabriel

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 07/12/2018 17h44
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: