28 novembro 2018

Homem quase é atingido por disparo de arma de fogo no Tiaraju


Um homem de 20 anos quase foi atingido por um disparo de arma de fogo na Vila Tiaraju, na noite de sábado (24). O fato aconteceu quando a vítima foi com a filha de 5 anos à uma venda situada na sede da localidade para comprar doces. Chegando lá, o proprietário do estabelecimento comercial cobrou uma conta da vítima e esta disse que iria pagar na próxima semana.



O dono do estabelecimento, então, disse que não venderia nada a crédito mais e ordenou que o homem fosse embora. Mas na saída, o acusado afirmou que "ia dar um tiro" na vítima e ela saiu correndo. Um som de tiro de arma de fogo foi ouvido, mas não acertou o jovem.

A vítima disse que o dono do estabelecimento por várias vezes teria ameaçado "escorraçá-lo" da Vila e que ia "dar tiros" nele e se sentiu ameaçado. O motivo seria o atraso de pagamento de contas, os chamados "crediários" nos bolichos. O fato foi registrado na Delegacia de Polícia local.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 28/11/2018 17h42 
Contato da Redação: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui, mas deixamos claro uma coisa. Não vamos tolerar bandalheiras e bagunça no blog, por que somos favoráveis ao debate, mas com respeito e educação:
- Identifique-se na hora de postar o comentário;
- Ofensas e xingamentos contra outras pessoas ou à direção do blog, não serão tolerados, além de ser passíveis de ações judiciais, com identificação dos responsáveis;
- Ao escrever, pense que o blog é seu. E que você pode ser acionado judicialmente pelos comentários;
- Não "ponha palavras" na boca dos outros, por que não vai passar;
- Quer deixar endereços web, use o cadastro na hora de comentar;
- CAIXA ALTA, erros de português ou outros semelhantes, nem pensar! Aqui não é local de gente que não está preparada para dar opinião, muito menos bagunceiros ou arruaceiros.
- O comentário tem que ser relacionado a postagem, do contrário, não será considerado.
- Denúncias de qualquer natureza, tem que ser feitas diretamente às autoridades, com a Brigada Militar pelo 190 e a Polícia Civil pelo 3232-6166.