Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Bispo Diocesano de Bagé renuncia ao cargo por motivos de saúde

Colégio Perpétuo Socorro, 110 anos de história a serviço da educação

Garupa São Gabriel - Tá aqui do lado

Papelaria Saldanha agora em novo endereço

Vem aí a CVC em São Gabriel, a partir de 3 de junho

Inaugura nesta quinta em São Gabriel Lojão dos 10 Reais

Inscreva-se para o Vestibular de Inverno da Urcamp - aproveite as oportunidades

More com conforto no Hotel Obino de São Gabriel. Saiba mais!

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

UNOPAR é a sua escolha para o futuro

Jogue Limpo com a sua Cidade - Prefeitura de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Sicredi Pampa Gaúcho - Juntos geramos desenvolvimento para todos

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Participe das aulas de musicalização com as Tolerantes

Bispo Diocesano de Bagé renuncia ao cargo por motivos de saúde

Dom Gílio Felício pediu renúncia do cargo de Bispo Diocesano de Bagé por motivos de saúde (foto arquivo C7)
Uma notícia pegou os católicos da região de surpresa nesta quarta-feira (6). A Nunciatura Apostólica do Brasil informou a renúncia do Bispo Diocesano de Bagé, Dom Gílio Felício, que foi aceita pelo Papa Francisco, nesta manhã. Ele pediu renúncia por motivos de saúde, segundo as primeiras informações. Ele coordenava a Diocese de Bagé, onde a Paróquia de São Gabriel faz parte, desde 2002.


A notícia foi publicada no jornal “L’Osservatore Romano”, às 12 horas de Roma. Dom Gílio encerra com isso, uma trajetória dedicada ao catolicismo, onde ele foi nomeado bispo auxiliar da Arquidiocese de Salvador em 1988, pelo Papa João Paulo II e foi nomeado Bispo em Bagé no ano de 2002.  Até 2007 tinha sido o coordenador nacional da Pastoral-Afro Brasileira. Desde 2011 era membro do Conselho Econômico e Social do Estado do Rio Grande do Sul.

Em 2013, Dom Gílio Felício foi homenageado pela Câmara de Vereadores de São Gabriel com Voto de Louvor pelos 15 anos de episcopado, em proposição do vereador Valdomiro Lima (Chiquinho), pelo trabalho realizado frente à Diocese e em unir as paróquias. Ele ainda esteve presente em homenagem à Carlinda de Oliveira Gouvêa, mãe do Padre Luciano Gouvêa, no Prêmio Vereadora Maurícia Borges, em 2017.

A informação foi repassada por Solano Costa à reportagem e confirmada pelo colega Emanuel Müller há instantes. Segundo informações, até o Papa Francisco nomear um novo bispo, a Diocese pode ser coordenada pelo Padre mais antigo, que até então, é o Padre Alex Kloppenburg, da Paróquia de Dom Pedrito. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 06/06/2018 08h56
Contato: (55) 996045197 / 991914564 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: