Vem aí novo processo seletivo da Unopar, inscreva-se já

Vem aí mais um Ofertaço Grazziotin

09-11 Penha de Aniversário CTG Caiboaté - Chiquito e Bordoneio

Colabore para uma cidade limpa - Jogue Limpo com a sua Cidade

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Anúncio Sicredi novo

Oficina de Costura

Rádio RBC FM - A emissora da comunidade

Chega de pagar caro na sua conta de luz. Ecotec Energy

Opinião do Leitor: A Verdadeira Face

Tarso Francisco Pires Teixeira
Presidente do Sindicato Rural de São Gabriel
Vice Presidente da Farsul 

Existe uma maldição sul-africana bastante curiosa. Quando desejam o mal a alguma pessoa, anciãos de algumas tribos costumam dizer: “tomara que você viva em tempos interessantes”. Os últimos dias vividos na nossa Pátria Amada, com julgamento e negativa do Habeas Corpus do ex-presidente, Comandante do Exército imitando Donald Trump no Twitter, ordem de prisão e anúncio de resistência, de fato, são tempos pra lá de interessantes para o país. Para muitos, tempos malditos. Seria mesmo?



Pessoalmente, alinho-me aos que encaram estes tempos turbulentos com otimismo e esperança. Até porque, como ele mesmo dizia, “nunca antes na história deste país” foi possível vermos tantas máscaras caindo. O teatro político e judicial ficou de tal forma escancarado à população que todos, sem exceção, foram revelados como os farsantes que sempre foram.

Lula e o PT, escondendo-se de uma ordem de prisão no Sindicato dos Metalúrgicos, tem um simbolismo histórico.. Retornando à trincheira de suas origens, o PT que um dia se apresentou como democrático e defensor do combate à corrupção, revelou-se como sempre foi: nasceu desobedecendo à ordem vigente, morre desobedecendo a uma ordem judicial. O PT que nunca foi democrático, cujo líder principal serviu como informante e “alcaguete” do DOPS, que se recusou a assinar a Constituição de 1988, agora recorre a ela para tentar contestar a prisão.

Mais gente revelou sua natureza neste processo.  Por detrás do ininteligível palavrório jurídico, a transmissão ao vivo dos julgamentos deixou patente à opinião pública, quais ministros querem a moralização da Justiça, e quais querem que ela continue como bastião da impunidade dos que tem bons advogados. 

Em meio a tudo isso, no cenário do agronegócio, a ex-presidente da Confederação Nacional da Agricultura, senadora Kátia Abreu, outrora estrela pujante do DEM, defensora do livre mercado, do liberalismo, chamada de “Miss Desmatamento” pela esquerda, caminha para um final de carreira melancólico, assinando ficha no PDT. Justamente o PDT de Carlos Lupi, de quem ela disse cobras e lagartos em 2011, ao denunciá-lo por fazer uma manobra para excluir a CNA do Conselho Deliberativo do Fundo do Amparo ao Trabalhador, Codefat (os vídeos estão aí pra quem quiser ver).  A “musa” do antipetismo, convertida em “amigona” de Dilma Rousseff, agora veste uma nova fantasia, de líder trabalhista, ingressando no partido fundado pelo homem que se orgulhava de ter criado, em 1961, o MASTER (Movimento de Agricultores Sem Terra), embrião do MST. Quem sabe ela esteja na direção certa pra preservar seu patrimônio. Não o patrimônio político, que este foi embora junto com o oportunismo.

Estes são apenas alguns exemplos de que, apesar de não ser um espetáculo bonito de se ver, o desnudamento da política deixa tudo às claras, e permite a limpeza necessária para o país. Como dizia há quase um século o juiz da Suprema Corte dos EUA, Louis Brandels: “A luz do sol é o melhor dos desinfetantes”.
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: