Confira as mensagens de Natal e Ano Novo dos nossos parceiros

Vem para o Natal da Tottal Casa & Conforto

Vem aí o Reveillon Gaudério no CTG Querência Xucra, com animação de Os Serranos, 29 de dezembro

Invista no primeiro shopping center de São Gabriel

Confira os novos cursos na Unopar São Gabriel

Colabore para uma cidade limpa - Jogue Limpo com a sua Cidade

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Anúncio Sicredi novo

Rádio RBC FM - A emissora da comunidade

Chega de pagar caro na sua conta de luz. Ecotec Energy

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Vem aí a Festa de Natal do EC Real, em 19 de dezembro

Alunos e professores realizam mobilização local para impedir o fim do PIBID

Alunos e professores lotaram o plenário da Câmara de Vereadores para pedir apoio para impedir a interrupção do PIBID, prevista para fevereiro de 2018 por causa da troca para o chamado programa de residência pedagógica
Na manhã desta quarta-feira (6), estudantes e professores das Universidades Federal do Pampa (Unipampa) e da Região da Campanha (Urcamp) fizeram uma manifestação em prol da manutenção do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), que deverá sofrer mudanças em 2018, com a sua substituição pela chamada residência pedagógica, o que não está sendo aceito por professores e alunos. Uma audiência pública foi realizada na Câmara de Vereadores, pelos vereadores Vagner Aloy (Maninho, PSDB) e Claudiomiro Borges (PR), para debater o assunto que preocupa alunos e professores.



Grande número de estudantes das universidades e escolas atendidas pelo PIBID compareceu ao Legislativo na manhã desta quarta-feira

Maninho, que solicitou a audiência, lembrou da importância do programa para a formação pedagógica de professores e alunos
De acordo com uma das coordenadoras do programa em São Gabriel, professora Analía Garnero Del Valle, a interrupção do PIBID causaria prejuízos irreversíveis para o ensino público. "O Programa traz melhorias tanto para a formação dos professores quanto para a mudança da qualidade de Ensino, e as mudanças propostas pelo MEC (Ministério da Educação) restringiriam o número de alunos atendidos. Colocar um professor sem supervisão não é viável, como querem", afirmou.

Professora Analía Garnero lamenta decisão do Governo Federal e pediu apoio de parlamentares para reverter decisão

Francisco Gomes, da Urcamp, lembra importância do programa para a educação de alunos da rede pública

Alunas Ana Carolina e Gabriele leram manifesto externando os motivos da permanência do programa

No final, participantes formalizaram comissão e documento a ser enviado para Brasília, pedindo apoio para a manutenção do programa nos moldes atuais
Também se alega que o novo formato beneficiaria somente alunos que sejam bolsistas do Programa Universidade Para Todos (Prouni) quando o modelo atual permite que todos os universitários participem. As alunas Ana Carolina Gonçalves e Gabriele Glasenapp leram um manifesto que reivindica a permanência do programa. Uma audiência pública será realizada em Brasília nesta quinta-feira, 7 de dezembro.

Os vereadores Maninho e Claudiomiro sugeriram a formação de uma comissão entre professores, alunos e os dois vereadores, o que foi efetivada ao final, assim como encaminhar uma moção de apoio para a bancada gaúcha no Congresso Nacional, a fim de reverter a posição do Ministério. O PIBID, que vem sofrendo cortes nos últimos anos, atende quatro escolas na cidade atualmente - João Pedro Nunes e XV de Novembro (estaduais), João Goulart e Carlota (municipais).

MEC diz que mudanças melhorarão programa
A reportagem pesquisou sobre o que pode ocorrer e em informação veiculada pelo Ministério da Educação, o que ocorrerá é a implantação da chamada "residência pedagógica", onde estudantes de Pedagogia e licenciaturas poderão fazer o estádio a partir do 3º ano de graduação. Esta, segundo o Ministério, promete ter diferenciais como uma maior participação das secretarias de ensino nessa rede de formação de futuros professores e a aplicação de avaliações para coletar evidências sobre o programa.

Outra meta é aumentar o número de estudantes de Pedagogia ou licenciatura que efetivamente se tornam professores da Educação Básica. O molde atual, segundo o MEC, impediria que o estudante exerça características básicas da docência, como planejar e executar aulas, nem lidar com as dificuldades do ensino propriamente. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 06/12/2017 16h58
Contato: (55) 3232-3766 / 996045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: