Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Manifestação pede justiça por Estelita Saldanha

Casa do Sofá, agora em novo endereço! Confira!

De 5 a 9 de novembro - Descontão Por Menos em São Gabriel

05-12 Festa Final de Ano Lú Couros e Rafaela Weber - show com Sandro e Cícero

Inauguração da filial Porto Lanches na quinta, 10 de outubro

Matrículas abertas no Colégio Perpétuo Socorro para 2020!

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

Faça inglês e espanhol no Fisk - matrículas abertas

Garupa São Gabriel - Tá aqui do lado

Renegocie suas dívidas judiciais com a Prefeitura com o REFIS Judicial

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Poupança? É Sim, Sicredi - Aproveite para fazer a diferença em sua vida financeira

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

Studio H de Mana, venha conhecer

Manifestação pede justiça por Estelita Saldanha

Protesto realizado neste domingo foi da Praça Ecológica até a Delegacia de Polícia, para pedir justiça no feminicídio de Estelita Saldanha, morta na quinta-feira pelo ex-marido Ricardo Marin
Um grupo de pessoas, familiares e amigos realizou na tarde deste domingo (15), uma caminhada pacífica e que pediu justiça pelo feminicídio de Estelita Saldanha Penteado, morta na noite de quinta-feira aos 37 anos. Em uma caminhada que foi da Praça Ecológica até a Delegacia de Polícia, passando pela Praça Fernando Abbott.


A mobilização teve participação de amigos, colegas e também de integrantes do Grupo Feminista Guapas, que vem fazendo uma mobilização para conscientizar a comunidade para que denuncie a violência contra a mulher e deverá fazer um protesto nos próximos dias relativo ao trágico caso. Os presentes também pediram providências das autoridades a fim de obter a prisão do acusado do feminicídio, o ex-marido Ricardo Marin, que segue foragido.

Protesto teve participação de amigos, colegas, familiares e apoiadores, como o Grupo Feminista Guapas
Durante o trajeto, mensagens para lembrar a vítima foram proferidas pelos presentes. Ao chegarem à Delegacia, muitas lembranças e depoimentos de amigos, emocionados e em luto pela morte trágica da engenheira florestal, que estava na reta final de seu Mestrado na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Segundo os familiares, o crime teria sido testemunhado pela filha mais nova da vítima, de 6 anos, e que o ex-marido já viria tendo atitudes que atentavam a vida e a integridade de Estelita. Informações também dão conta de que um pedido de prisão preventiva já teria sido feito pela Polícia, aguardando deferência da Justiça para isso. A manifestação também serviu para lembrar demais vítimas de violência em São Gabriel

Acompanhe as imagens do protesto:



Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 15/10/2017 19h08
Contato: (55) 3232-3766 / 996045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: