Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Associação de Árbitros acusa equipe do Palmeiras e Brigada Militar de omissão em jogo no sábado

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

19 de janeiro, Vestibular Unopar 2019. Inscreva-se!

Inauguração da filial da Cremolatto em São Gabriel neste sábado, 22 de dezembro

Aproveite mais uma chance de vestibular na Urcamp - 16 de janeiro

Prestigie a 37ª Festa Campeira do CTG Caiboaté - 8, 9 e 10 de fevereiro de 2019

Aproveite o Festival de Verão Tottal e já tem também o material escolar

Invista no primeiro shopping center de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Anúncio Sicredi novo

Rádio RBC FM - A emissora da comunidade

Chega de pagar caro na sua conta de luz. Ecotec Energy

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Prestigie o 10º Baile do Chopp em Santa Margarida do Sul - 26 de janeiro

Pague o IPTU em cota única e ganhe descontos! Até 11 de fevereiro

Associação de Árbitros acusa equipe do Palmeiras e Brigada Militar de omissão em jogo no sábado

Jogo teve placar definido por erro da arbitragem, que prejudicou o Palmeiras e motivou protestos. AGAFUSA fez acusações graves que geraram reações do time gabrielense na internet (foto arquivo C7)
Uma polêmica surgiu nas redes sociais, por meio de uma manifestação da Associação Gaúcha de Árbitros de Futsal (AGAFUSA) e repelida pela direção do Palmeiras Futsal. A entidade acusou os gabrielenses de omissos e violentos, e sobrou também para a Brigada Militar, em nota divulgada nas redes sociais. A manifestação gerou reação do Palmeiras assim como da Brigada Militar às acusações, consideradas "mentirosas".

Na nota, a entidade acusou os torcedores do Palmeiras de terem danificado um carro que era da equipe de arbitragem e acusou tanto o time gabrielense quanto a Brigada Militar de omissão. No caso da Brigada, após contestações, a página da AGAFUSA pediu desculpas. E a torcida não perdoou as acusações da entidade nas redes sociais.

Por parte do Palmeiras, a direção afirma que nestes dois anos de disputa da Série Bronze, quando saiu de São Gabriel, sofreu agressões e prejuízos mas que jamais justificaram agressões, apenas reclamações de erros primários da arbitragem, como o que aconteceu sábado, quando o goleiro Leandro do Palmeiras, tentou se livrar da marcação de um pivô do São José e a arbitragem marcou pênalti inexistente, o que decidiu o resultado do jogo, motivando reações e críticas da torcida, porém, sem violência no Ginásio Plácido de Castro. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 26/07/2017 18h05
Contato: (55) 3232-3766 / 996045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: