Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: Caso Kiss: vereador Márllon afirma que processo contra pais é uma indecência

Acompanhe nossa cobertura sobre a guerra ao coronavírus

Agora em São Gabriel, preço e qualidade no mesmo lugar - Posto JP Santa Lúcia

Chega de pagar caro na conta de luz - Vá de Ecotec Energy

La Belle - Para mulheres de bom gosto

Supermercado Bromberger - O gigante dos preços baixos em São Gabriel!

Participe da promoção "De Malas Prontas" da Dismabe Superauto e ganhe um vale-viagem!

Hospede-se na Rede de Hotéis Suárez, um hotel sempre perto de você! CLIQUE AQUI PRA FAZER SUA RESERVA

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel Previna-se com o Fisk - Wash your hands

Ichthus Sabores - Seu mais novo delivery em São Gabriel

Promoção Urbano 60 anos - 1 milhão em prêmios

Compre no Comércio local - Uma campanha CDL e ACI São Gabriel

Urbano 60 anos - Parte da família da gente!

Previna-se contra o novo coronavírus - Prefeitura de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Apoie a economia de sua região, compre no seu comércio! Uma lembrança Sicredi Pampa Gaúcho

Studio H de Mana, em novo endereço

Chiabotto Lanches - a nova opção de lanches para a comunidade gabrielense

Caso Kiss: vereador Márllon afirma que processo contra pais é uma indecência

Parlamentar, que perdeu dois amigos na tragédia, afirmou que “chegamos ao fundo do poço” (foto divulgação)
Após enfrentarem a dor da perda de filhos na maior tragédia do Rio Grande do Sul, Sérgio Silva, Flávio Silva, Paulo Carvalho e Irá Beuren estão sendo processados por calúnia e difamação pelos promotores Ricardo Lozza, Joel Dutra e Maurício Trevisan, além do promotor aposentado João Marcos Adede y Castro e o filho dele, o advogado Ricardo Luís Schultz Adede y Castro. Pelo andamento das ações, apenas o processo contra Irá não deve ser concluído este ano. Os promotores alegam que foram ofendidos pelos pais que afixaram cartazes afirmando que o Ministério Público sabia das irregularidades na boate, onde um incêndio matou 242 pessoas – sendo 9 adolescentes de São Gabriel.




Indignado, o vereador Márllon Maciel (PP) subiu à tribuna da Câmara Municipal e disparou críticas aos processos impetrados contra os pais. “Chegamos ao fundo do poço. Os pais serão julgados antes daqueles que assassinaram 242 pessoas. Esse é o Brasil que vivemos”, disparou. Na sessão de quinta-feira (15), Márllon apresentou Moção de Solidariedade aos pais que, em sendo condenados, poderão ir parar atrás das grades. “Lamentavelmente, quatro anos depois a boate Kiss ainda continua fazendo vítimas”, reafirmou o vereador. 

Reportagem: Assessoria Parlamentar 
Data: 19/06/2017 07h32 
Contato: (55) 3232-3766 / 996045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: