Vote em Marcelo Ribeiro no Prêmio Press 2018

Vem aí novo processo seletivo da Unopar, inscreva-se já

Vem aí mais um Ofertaço Grazziotin

09-11 Penha de Aniversário CTG Caiboaté - Chiquito e Bordoneio

Colabore para uma cidade limpa - Jogue Limpo com a sua Cidade

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Anúncio Sicredi novo

Oficina de Costura

Rádio RBC FM - A emissora da comunidade

Chega de pagar caro na sua conta de luz. Ecotec Energy

Prefeitura de São Gabriel sanciona projeto de lei que reduz diárias do Executivo

Na manhã desta segunda-feira, 17 de abril, o prefeito Rossano Gonçalves sancionou a Lei Municipal 3.823, aprovada por unanimidade na Câmara Municipal na última quinta-feira, 13 de abril. O novo texto legal reduz as diárias do Prefeito, Vice-Prefeito e Secretários, e estabelece um valor uniforme para todos os demais servidores municipais.



Na lei anterior, os servidores municipais recebiam, como indenização por viagens a serviço da Prefeitura, 10% da remuneração do mês anterior se a viagem fosse dentro do Rio Grande do Sul, e 12% se fosse para fora do Estado. “É importante dizer que a remuneração não era somente o salário. Entravam no cálculo as horas-extras e diárias anteriores recebidas. Assim, havia caso de servidores que recebiam diárias de cerca de R$ 800,00, enquanto outros, de remuneração menor, recebiam pouco mais de R$ 130,00, sendo que a natureza da despesa é praticamente a mesma”, observou o secretário de Administração e Recursos Humanos, Valdemir “Tita” Jobim.

A partir de agora, os servidores receberão como diária, um valor único de R$ 250,00 para a Grande Porto Alegre, R$ 200,00 para outros municípios do Estado e R$ 500,00 em caso de viagem fora do Estado.  “Esta nova lei estabelece uma isonomia no tratamento ao servidor, garantindo justiça e igualdade”, destacou o prefeito, que reduziu o valor de sua própria diária em 31,7%, e a dos secretários foi reduzida em 41%, conforme o secretário da Fazenda, Artur Goularte.


A previsão é que a nova lei promova uma economia de até R$ 250 mil anuais aos cofres públicos. “Estamos caminhando na direção daquilo que a sociedade cobra dos poderes públicos: controle de gastos, moralidade no uso do dinheiro público e critérios justos. Este é puramente o objetivo desta lei”, assinala o Chefe do Executivo. 

Reportagem: DICOM/Prefeitura SG
Data: 18/04/2017 09h14 
Contato: (55) 3232-3766 / 996045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: