Vem para o Natal da Tottal Casa & Conforto

Vem aí o Reveillon Gaudério no CTG Querência Xucra, com animação de Os Serranos, 29 de dezembro

Invista no primeiro shopping center de São Gabriel

Confira os novos cursos na Unopar São Gabriel

Colabore para uma cidade limpa - Jogue Limpo com a sua Cidade

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Anúncio Sicredi novo

Rádio RBC FM - A emissora da comunidade

Chega de pagar caro na sua conta de luz. Ecotec Energy

Vem aí a Festa de Natal do EC Real, em 19 de dezembro

Opinião: São Gabriel é de todos

Rossano Dotto Gonçalves
Prefeito Municipal

Nesta primeira semana do mês de Abril, comemoram-se os 171 anos de emancipação política de São Gabriel, desde 1846, quando o então presidente interino da Província do Rio Grande, Patrício Corrêa da Câmara, Visconde de Pelotas, exarou o Decreto Provincial n.º 08, criando uma Câmara de Vereadores para a então Vila de São Gabriel, na época pertencente ao gigantesco município de Cachoeiras. Em uma época de monarquia parlamentarista, não havia prefeitos eleitos diretamente pelo povo, mas o Poder Executivo era exercido pelo presidente dos parlamentos municipais. Por isso, a data é reconhecida como o aniversário oficial da emancipação, o começo de uma história administrativa autônoma e independente.  E justamente nestes 171 anos, o Poder Público de São Gabriel vivencia uma das mais graves crises financeiras de sua história. Com uma dívida histórica de quase R$ 90 milhões, com praticamente R$ 50 milhões de endividamento produzido em apenas quatro anos, a cidade tem enormes desafios a vencer na sua infra-estrutura urbana, na melhoria dos espaços públicos, no atendimento ao homem do campo, na saúde e educação da nossa gente.



No entanto, os desafios são superados com coragem e a confiança da comunidade. Em pouco mais de 90 dias de gestão, nada menos que R$ 12 milhões desta dívida já foram pagos, honrando a folha de dezembro, saldos de 13.º salário, rescisões de CCs, fornecedores e o convênio com a Santa Casa, uma das prioridades da gestão. Para isto, foi necessário diminuir 04 secretarias, cortar 50% dos cargos em comissão, reduzir custos com combustível, horas-extras e outras despesas correntes. Graças a esta economia, já conseguimos investir cerca de R$ 800 mil na recuperação das máquinas e veículos, e além disso, recuperamos 800 km de estradas municipais, 2500 metros quadrados de operação “tapa-buracos”, 18 km de ruas não-pavimentadas, e operações emergenciais de limpeza em mais de 23 dos 43 bairros existentes. Restauramos a integralidade do Piso do Magistério e criamos 720 novas vagas na rede de ensino, ampliando sua capacidade em 10%. Mais do que isso, a mudança do ambiente de gestão proporcionou mais confiança do empresariado, e com os esforços de apenas três grandes empresas – Marfrig, JFI e São Gabriel Saneamento – nos próximos meses, mais de 500 novos empregos serão gerados.

Mas, se a história de São Gabriel nos ensina alguma coisa, é que o Poder Público nada pode sozinho. Para avançar, é preciso cada vez mais a participação da sociedade, a parceria da iniciativa privada com a prefeitura, o envolvimento da família na escola, a disciplina comunitária de não deixar lixo na rua fora dos dias e horários de recolhimento.  A comunidade que exige melhores serviços públicos deve ser a mesma que, com amor e comprometimento, se envolve com as soluções e faz a diferença.

O exemplo de amor e civismo dos grandes vultos do nosso passado aponta o caminho mais seguro pro futuro: fazermos a nossa parte pela terra onde nasceram nossos pais, e onde criamos nossos filhos. Cuidar de São Gabriel, não é tarefa exclusiva dos Poderes Públicos. A cidade que amamos, é patrimônio de todos nós.
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: