Confira as mensagens de Natal e Ano Novo dos nossos parceiros

Vem para o Natal da Tottal Casa & Conforto

Vem aí o Reveillon Gaudério no CTG Querência Xucra, com animação de Os Serranos, 29 de dezembro

Invista no primeiro shopping center de São Gabriel

Confira os novos cursos na Unopar São Gabriel

Colabore para uma cidade limpa - Jogue Limpo com a sua Cidade

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Anúncio Sicredi novo

Rádio RBC FM - A emissora da comunidade

Chega de pagar caro na sua conta de luz. Ecotec Energy

Vem aí a Festa de Natal do EC Real, em 19 de dezembro

Governo Estadual extinguirá fundações e cortará secretarias. Fepagro está entre elas

Estação Experimental, que funciona desde 1941, tem futuro incerto com extinção da Fepagro (foto divulgação)
Na tarde de segunda-feira (21), o Governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, anunciou um pacote de medidas que visa o objetivo de conter a crise financeira no estado, que será encaminhado para a Assembleia Legislativa. Entre as medidas, estão a extinção de 11 órgãos ligados ao Executivo – nove fundações, uma companhia e uma autarquia – e a redução no número de secretarias, que passa de 20 para 17, com três fusões. Entre elas, a extinção da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), presente em São Gabriel com a Estação Experimental, situada na região das Forrageiras, no Bom Fim.



A Estação, atualmente denominada Centro de Pesquisa Anacreonte Ávila de Araújo, em homenagem a seu fundador, foi fundada em 1941 com o nome de Estação Experimental de Agrostologia (ciência que consiste no correto uso do solo para o plantio de espécies forrageiras destinadas ao consumo animal, a fertilidade e adaptação dessas plantas e seus teores nutritivos) pelo pesquisador que dá nome ao local. O corte de gastos proposto pelo Governo Sartori propõe extinguir a Fepagro e incorporar sua estrutura à Secretaria Estadual de Agricultura, mas não é claro até o momento sobre o que será feito das estações.

No pacote, ainda deverão ser extintas a Fundação de Ciência e Tecnologia (Cientec), Fundação Cultural Piratini (FPC, que mantém a TVE) e a Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH), entre outras, além da Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH) e da Companhia Rio-grandense de Artes Gráficas (Corag) e a possibilidade de privatização ou federalização das Companhias Estadual de Energia Elétrica (CEEE), Companhia Rio-grandense de Mineração (CRM), Companhia de Gás do Rio Grande do Sul (Sulgás) e Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa).

Qual poderá ser o destino da Fepagro Forrageiras, como é conhecida? Vamos tentar saber com os responsáveis e a posição de autoridades do agronegócio local sobre como isso pode afetar a existência do Centro de Pesquisa.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 22/11/2016 15h31 
Contato: (55) 3232-3766 / 96045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: