Confira as mensagens de Natal e Ano Novo dos nossos parceiros

Vem para o Natal da Tottal Casa & Conforto

Vem aí o Reveillon Gaudério no CTG Querência Xucra, com animação de Os Serranos, 29 de dezembro

Invista no primeiro shopping center de São Gabriel

Confira os novos cursos na Unopar São Gabriel

Colabore para uma cidade limpa - Jogue Limpo com a sua Cidade

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Anúncio Sicredi novo

Rádio RBC FM - A emissora da comunidade

Chega de pagar caro na sua conta de luz. Ecotec Energy

Vem aí a Festa de Natal do EC Real, em 19 de dezembro

Opinião do leitor

Tarso Francisco Pires Teixeira
Presidente do Sindicato Rural de São Gabriel
Vice Presidente da Farsul

Comer: um ato social
Em um conhecido restaurante da cidade de São Paulo, os clientes são recepcionados por uma frase de Wendel Berry, escritor, filósofo e fazendeiro norte-americano: “Comer é um ato agrícola”.  Parece uma daquelas obviedades singelas que de vez em quando se vê por aí, mas é uma síntese muito interessante do ato mais básico da vida humana, e do quanto ele movimento a economia, a sociedade, a nossa própria noção de desenvolvimento e civilização. Meditar a respeito, em um país onde o agronegócio ocupa uma dimensão cada vez maior na economia, é um imperativo categórico para quem pretende pensar o nosso futuro.



O Brasil, que tem 206 milhões de habitantes, produz 207 milhões de toneladas de grãos. Isso é mais que uma tonelada por habitante – Muito mais que o necessário para garantir nossa segurança alimentar, que segundo a ONU, é uma razão de 250kg por pessoa.  Isso que nem falamos na produção de carnes, frutas, raízes, hortaliças, enfim, onde o país também é campeão mundial. Cabe à Nação, não somente gestar políticas públicas para que todos os brasileiros tenham acesso, mas também para direcionar de forma estratégica esse excedente destinado à exportação. Não somente ampliando mercados, mas usando esse enorme capital produtivo como ferramenta para exercer a maior vocação internacional do país: promover a paz social no mundo. Se a maior parte dos conflitos e guerras se dá pela escassez de comida, quem tem alimentos pode promover a paz e a harmonia entre as nações.


Acima disso, algo que costuma fugir à análise, é que o campo não produz apenas alimentos.  O algodão, o linho e a seda que nos vestem, a madeira dos móveis, a ração animal, e inclusive o papel usado pra escrever esse artigo, tudo isso vem do campo.  A roda que tem feito a economia brasileira não parar, apesar da crise da indústria e do comércio, tem também a resposta para o futuro do país – e talvez, do mundo.

Data: 31/10/2016 14h38
Contato: (55) 3232-3766 / 96045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: