Caderno7 - O site de notícias da Metade Sul: De Brasília: Michel Temer sanciona lei que prorroga Mais Médicos por três anos

volta as aulas perpétuo

More com conforto no Hotel Obino de São Gabriel. Saiba mais!

Volta às Aulas da Grazziotin, aproveite e parcele em até 10x no nosso cartão

Conheça a Use Odontologia, agora em São Gabriel

19 de janeiro, Vestibular Unopar 2019. Inscreva-se!

Invista no primeiro shopping center de São Gabriel

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Anúncio Sicredi novo

Dra. Namiriane Müller Leal - Cirurgiã-dentista

Pague o IPTU em cota única e ganhe descontos! Até 11 de fevereiro

Dra. Marcele Camponogara - Odontologia e Estética

De Brasília: Michel Temer sanciona lei que prorroga Mais Médicos por três anos

O presidente Michel Temer sancionou nesta segunda-feira (12) a lei que garante a permanência dos profissionais do Programa Mais Médicos no País por mais três anos. Com a medida, 7 mil profissionais que encerrariam os trabalhos até o final do ano poderão continuar no Brasil. Ao todo, são 18.240 médicos em 4.058 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). As equipes garantem assistência à saúde para cerca de 63 milhões de pessoas.



O texto também prorroga o visto temporário de estrangeiros que trabalham no programa sem diploma revalidado no Brasil. Além disso, mantém a atuação de médicos brasileiros formados no exterior na mesma situação.

A apresentação da Medida Provisória ao Congresso Nacional foi proposta ao governo federal pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), pela Associação Brasileira de Municípios (ABM) e pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS). Com a aprovação do Poder Legislativo e a sanção presidencial, a medida passa a ser lei.

De acordo com as entidades, muitas cidades dependem dos médicos intercambistas para manter os serviços básicos de saúde à população, sendo essencial a permanência dos médicos graduados fora do Brasil.

O programa
Criado em 2013, o Programa Mais Médicos ampliou a assistência na Atenção Básica fixando médicos nas regiões com carência de profissionais. Além de fornecer médicos de forma emergencial, a iniciativa prevê ações voltadas à infraestrutura e expansão da formação médica no País.

No eixo de infraestrutura, o governo federal está investindo na expansão da rede de saúde. São mais de R$ 5 bilhões para o financiamento de construções, ampliações e reformas de 26 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Já as medidas relativas à expansão e reestruturação da formação médica no País, que compõem o terceiro eixo do programa, preveem a criação, até 2017, de 11,5 mil novas vagas de graduação em medicina e 12,4 mil vagas de residência médica para formação de especialistas com o foco na valorização da Atenção Básica e outras áreas prioritárias para o SUS.


Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Saúde e da Agência Senado

Reportagem: Portal Brasil
Data: 13/09/2016 12h51
Contato: (55) 3232-3766 / 96045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: