Táxi Cristiano 24h - Sua opção de transporte pessoal em São Gabriel

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Sua formação não pode esperar - Ingresse na Urcamp!

Cotribá - Cooperativismo para a produtividade em São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Vem para a Unopar em São Gabriel!

Danilo Pires Assistência Técnica agora é Good Place, com o melhor em Apple

Curso Sargento Anderson - campeão de aprovações em São Gabriel e região

anúncio prefeitura sg dengue

Super Engenho São Gabriel - Mais qualidade para sua família

Foco no Futuro com a Urcamp - inscrições para o vestibular de verão abertas!

São Gabriel Saneamento - o melhor está por vir, acredite

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Urbano Alimentos - colaborando para o crescimento de São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Ajude o Rio Grande do Sul neste momento difícil! O Sicredi está nessa!

Drª Sandra Regina Marçolla Weber - na VidaMed

15 maio 2013

Ônibus da linha Bagé-São Gabriel sem condições para passageiros

Linha, que utiliza um carro defasado, não tem cinto de segurança (foto Antônio Rocha/Folha do Sul)
Nesta quarta (15), o jornal Folha do Sul, de Bagé, trouxe a denúncia de uma usuária - que preferiu não se identificar - que reclamou que a linha Bagé-São Gabriel da empresa São João não tem cinto, e fazem dois anos que ela usa. Além disso, os carros da linha são conhecidos por estarem defasados e destinados por que a empresa alega prejuízo.


Conforme relata uma usuária, que preferiu não se identificar, ela utiliza a linha Bagé/São Gabriel há dois anos e nunca encontrou o cinto. “Já presenciei muitos acidentes na estrada e fico apreensiva por não estar utilizando o cinto de segurança. Esse é um item indispensável para a segurança dos passageiros”, pontua.

Os ônibus utilizados para a linha Bagé-São Gabriel são os mais antigos, e por muitas vezes que a editoria fez viagens à Rainha da Fronteira, percebeu a péssima qualidade do veículo usado. Segundo as leis de trânsito, os carros que fazem as linhas intermunicipais são obrigados a oferecer o artigo. Os que não possuem cintos, por terem ser fabricados até 1º de janeiro de 1999, tem que ser retirados de linha ou remodelados.

A empresa diz que irá tomar providências. Mas que providências? 

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.