Desfrute de um espetinho gostoso na Mas Bah Tchê Churrasquinho Gourmet em São Gabriel!

Táxi Cristiano 24h - Sua opção de transporte pessoal em São Gabriel

Conforto que cabe no bolso - Íbis Budget Porto Alegre

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Sua formação não pode esperar - Ingresse na Urcamp!

Cotribá - Cooperativismo para a produtividade em São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Vem para a Unopar em São Gabriel!

Danilo Pires Assistência Técnica agora é Good Place, com o melhor em Apple

Curso Sargento Anderson - campeão de aprovações em São Gabriel e região

anúncio prefeitura sg dengue

Super Engenho São Gabriel - Mais qualidade para sua família

Foco no Futuro com a Urcamp - inscrições para o vestibular de verão abertas!

São Gabriel Saneamento - o melhor está por vir, acredite

Estarmed Assistencial - Um plano de saúde gabrielense para os gabrielenses

Urbano Alimentos - colaborando para o crescimento de São Gabriel e região

Aproveite a Temporada Verão 2024 Peruzzo!

Conheça todos os benefícios do Seguro de Vida Sicredi Essência!

Drª Sandra Regina Marçolla Weber - na VidaMed

Gráfica F1 - Comunicação Visual e Gráfica Offset com qualidade e bom preço!

03 maio 2013

Ideias de Moda com a Up-D

Kelly Pinheiro e Caroline Zanini
Colunistas do blog

Contos de necessidades consumistas
Comprar para esquecer e para encontrar a si

Um dia Luciana resolveu ir ao shopping e ouvir o seu eu íntimo. E quanto mais fundo ela procurava a si mesma, mais desesperada ficava com sua índole rasa. Não havia nada de profundo nela mesma. Todos os sentimentos, segredos, ansiedades e loucuras já haviam sido expostas e, examinadas, no consultório da terapeuta.


Andar por entre corredores e lojas era um suplício. O fugaz do consumo lhe atingia a alma – era um reflexo da sua própria existência passageira e da sua personalidade fraca. Nenhuma vontade reprimida, nenhuma aventura, nem mesmo conteúdo preenchiam aquele corpo. Por dentro nada, por fora sapatos de salto a conduziam pelo percurso comercial.

E de repente uma joalheria. Na verdade, os olhos se voltaram para a vitrine de maneira calculada, aqueles pares rasos já haviam fitado aquela loja inúmera vezes. E o desejo de rebeldia abateu-se sobre Luciana. Num impulso – e desta vez sim, foi de supetão – arrancou da carteira o cartão de crédito e com o canto do olho esticou para a vendedora. A compra estava feita, um segredo, uma compra sem consulta, uma ação sem medir conseqüências.

E para justificar aquela ausência que sentia dentro de si, Luciana se reinventou compulsiva. Comprar sem concordar era um doce novo hábito, alimentado com muita exaustão, já que a racionalidade precisava diariamente ser sufocada. Ela sabia da loucura - ou da invenção da necessidade - da falta de dinheiro e do armário cheio. Pior, no fundo da sua consciência, e esta sim cheia de camadas e desatinos, ela sabia que era errado e que não era doença.

Luciana cansou da vida séria. Da loucura de viver em sonho de livros e de acordar na rotina dos dias. Cansou do lençol duro, da bijuteria. Queria tornar belo o que há muito se vestira de cinza. Procurou em livros síndromes maníacas e escolheu para si, a que melhor convinha. Se um dia fora rasa e de mente liberta, agora louca por doses de consumo-terapia.


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Com jeito, tudo pode ser dito das mais variadas formas. Solicitamos: leia a matéria antes de comentar. Colabore conosco para a difusão de ideias e pontos de vista em nível civilizado.