Anúncio 8º Rodeio Cidade de São Gabriel 2017

Anúncio 35ª Festa Campeira CTG Caiboaté

10ª Conferência Bioma Pampa discute captação de investimos para Fronteira Oeste

Evento reuniu bom público na Câmara de Vereadores, na quarta-feira (fotos Marcelo Ribeiro)
A 10ª Conferência Internacional do Bioma Pampa aconteceu nesta quarta-feira (14) na Câmara de Vereadores de São Gabriel. A abertura do evento foi realizada com a participação do presidente em exercício da Força Sindical-RS, Marcelo Furtado, presidente licenciado da Central e vereador em Porto Alegre, Clàudio Janta, presidente da Força Verde-RS, Lélio Falcão, representante do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Evaldo Silva Junior, representante do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Wagner Lateri, além de lideranças políticas do município e região. Foram abordados temas sobre captação de investimentos, e recursos nos projetos oferecidos pelo MDA, comissão tripartite paritária permanente, emprego e renda.



Dia teve debates e palestras variadas, principalmente captação de investimentos e recursos nos projetos oferecidos pelo MDA

O presidente da Força Sindical e do Solidariedade RS, Clàudio Janta, se encontrou com Karen Lannes e Sandra Weber, principais lideranças do partido no município
Sobre captação de investimentos, o painelista Evaldo Silva Junior, do MAPA, afirmou que há disponibilidade de recursos financeiros externo, porém falta projetos e planos de negócios para apresentar aos investidores. "Por isso estamos fazendo um regionalizado levantando necessidades para formalizar e levar para aos investidores no exterior. Após isso, havendo interesse, conseguimos traze-los para a região em uma visita a essas oportunidades de investimento", afirma Silva.

Sobre a captação de recursos nos projetos oferecidos pelo MDA foi convidado o coordenador geral da Coordenação de Infraestrutura e Serviços da Secretaria de Desenvolvimento Territorial (SDT/Sead), Wagner Lateri, que explicou as ações de operação do Proinf e os métodos para conseguir financiamento. Segundo Letari, o Proinf é um programa que viabiliza a  estruturação e/ou qualificação de serviços públicos locais, territoriais estaduais para produção, armazenamento, transporte, comercialização.

“Não basta somente entregar a política, é preciso acompanhar o impacto na vida dos agricultores, se está ajudando na renda, se está evoluindo e o que precisa agregar”, destacou o painelista.

Emprego e renda foi a temática abordada pelo presidente da Força Verde-RS e presidente da Comissão Tripartite Paritária Permanente, Lélio Falcão, que apresentou dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego, seus aspectos estruturais e conjunturais.

Logo após Falcão foi realizada a leitura e a aprovação da 10ª Carta de São Gabriel.  O documento apresenta 13 itens contemplando os resultados das edições anteriores e diversos debates dos temas que preocupam a região, destacando a questão da silvicultura, fruticultura, energia eólica e o êxodo de trabalhadores.

Confira a carta de São Gabriel:

CARTA DE SÃO GABRIEL 2016
10ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO BIOMA PAMPA
Nesta décima edição da Conferência Internacional do Bioma Pampa, a Força Sindical do Rio Grande do Sul apresenta os resultados das primeiras edições, com diversos debates dos temas que preocupam a região, destacando a questão da Silvicultura, Fruticultura, Energia Eólica, o êxodo de trabalhadores, etc. Cada vez mais o conhecimento técnico sobre a região do Pampa, subsolo, solo, culturas agrícolas e todo o contexto é importante.
As relações históricas e culturais da ocupação territorial, primeiro pelos indígenas, posteriormente pelos espanhóis, portugueses e outras etnias, mas que no Pampa caracterizaram-se como GAÚCHOS. Considerando o Tratado de Assunção, que cria o MERCOSUL, entendemos importante o conhecimento das principais atividades produtivas dos países integrantes do bloco onde temos a ocorrência do BIOMA PAMPA, tanto as tradicionais, como as que o futuro possa nos propiciar, garantido qualidade de vida aos seus habitantes. É importante também o estudo e a proposta de atualização das legislações ambientais, trabalhistas e outras que possam e devam ser equalizadas para que não ocorram desequilíbrios entre os componentes do bloco econômico latino-americano em implantação.
Agradecendo as participações dos representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, e da Secretaria Especial da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Rural, antigo Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA.
Com estas considerações foram propostas:

1. A realização da 11º Conferência Internacional do Bioma Pampa, em novembro de 2017, nas cidades de Quaraí (Brasil) e Artigas (Uruguay) na fronteira Brasil/Uruguay, ou novamente em São Gabriel
2. A realização do 9º Seminário Internacional da Faixa de Fronteira, em março de 2017, na cidade de Bagé;
3. Organizar um Seminário de Secretários Municipais de Desenvolvimento da Fronteira Oeste;
4. Propor uma ação mais efetiva do Governo do Estado no desenvolvimento mineral, garantindo a geração de emprego e renda, na exploração e transformação mineral, sob a forma de emprego decente;
5. Continuar gestionando para que o Rio Grande do Sul torne-se autossuficiente na produção energética, com diversificação da matriz e priorizando energias renováveis – Pequenas Centrais
Hidroelétricas, Parques Eólicos, Carvão, Solar e Biomassa, garantindo integração mercosulina;
6. Gestionar para que o Rio Grande do Sul efetive um Plano Estadual de Usos da Água, atendendo as recomendações da Carta das Águas do Rio Grande do Sul;
7. Atuar junto ao Parlamento do MERCOSUL na construção dos debates aprovados com a Moção da XXIV Sessão Ordinária do PARLASUL, em 07 de junho de 2010, referentes ao Bioma Pampa nos países onde ele incide;
8. Manter a proposta ao Estado do Rio Grande do Sul da reformulação do Fórum Gaúcho de Mudanças Climáticas, Decreto 45.098, de 15.06.2007, tornando-o quatripartite e igualitário – Poder Público (Executivo, Legislativo, Judiciário e Ministério Público, nos âmbitos municipal, estadual e federal), Empresários, Trabalhadores e Sociedade Civil;
9. Sugerir que a Assembleia gaúcha realize as ações necessárias para dotar o Bioma Pampa, cuja ocorrência no Brasil ocorre somente no Rio Grande do Sul, assuma a proposição das leis necessárias e suficientes, garantindo o desenvolvimento sustentável com geração de emprego e renda e inclusão social.
10. Demonstrar preocupação com a maturidade das atividades de silvicultura na região do Bioma Pampa, onde o atraso nas atividades industriais poderá trazer prejuízos ambientais, sociais e econômicos;
11. Reforçar a proposição do mapeamento das nascentes no RS e sua proteção, atendendo as determinações ambientais, com a máxima urgência; e
12. Aprovar uma maior atenção para políticas de redução das áreas desertificadas no interior do Bioma Pampa;
13. Apoiar a transparência e a governança nos “territórios da cidadania e territórios rurais”, disponibilizando a composição dos colegiados e o cronograma de reuniões – locais e datas.


São Gabriel, 14 de dezembro de 2016.

Reportagem: Ligiane Lopes/Especial C7 
Data: 16/12/2016 17h46
Contato: (55) 3232-3766 / 96045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: