noite do presidente banner

Morre irmão Antônio Cechin, mentor da desapropriação

Antônio Cechin (e) faleceu nesta madrugada aos 89 anos. Ele foi homenageado pelo governo petista com a Medalha Plácido de Castro, em 2013, pelo Prefeito Roque Montagner e teria sido o mentor do ato de desapropriação da área em que teria tombado Sepé Tiaraju (foto arquivo C7)
Morreu na madrugada desta quarta-feira (16) um dos mais conhecidos militantes de movimentos sociais do Rio Grande do Sul e também o mentor de um dos atos mais polêmicos do Governo Roque Montanger (PT), que foi a desapropriação da área dos Assis Brasil. O irmão marista Antônio Cechin faleceu aos 89 anos, vítima de falência múltipla de órgãos. Ele estava internado no Hospital São Lucas da PUC, em virtude de uma fratura na bacia.



Natural de Santa Maria, Cechin tinha 73 anos de vida religiosa Marista e defendia muito a ecologia. Foi militante de movimentos sociais, organizou catadores de lixo e cooperativas de reciclagem e fundou diversos organismos, como a Comissão Pastoral da Terra do Rio Grande do Sul (CPT-RS), a Pastoral da Ecologia, a ONG Caminho das Águas e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Foi também o criador da Romaria da Terra e da Romaria das Águas.

Foi mentor de um dos momentos mais polêmicos do Governo de Roque Montagner, que foi a desapropriação da área da Família Assis Brasil para a construção de um memorial em homenagem à Sepé Tiaraju, que nunca saiu do papel. "Homenagear Sepé Tiaraju, o comandante das forças Guaranis, Corregedor da Redução Jesuítica de São Miguel Arcanjo, no local onde estava a Estância Jesuítica de seu Povo, desapropriando o local que representa o seu martírio é homenagear a história da formação do Estado", disse em texto que justifica o pedido de desapropriação e que gerou polêmica na comunidade.

Na ocasião, Cechin participou da posse de Montagner na prefeitura e entregou uma estátua de Sepé Tiaraju, que está no Gabinete do Prefeito. Meses depois, ele recebeu a Medalha Plácido de Castro em 2013 das mãos do Prefeito Roque. Na época, a homenagem foi alegada pelo fato de incentivar os catadores de material reciclável.

* Confira o documento em que ele fala sobre a desapropriação, extraído do site do Instituto Humanitas, que gerou muita repercussão na época.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 16/11/2016 13h26
Contato: (55) 3232-3766 / 96045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: