Não feche negócio ainda! Vem aí novidade para sua casa própria!

Saúde Plena é saúde para todos

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Clique aqui para se inscrever no Vestibular Urcamp 2018

Vencedor de Prêmio Nobel da Paz fala sobre Direito Humanitário e perigos das armas nucleares para alunos da Urcamp

Doutor em Direito Internacional e integrante da ONG Ican, professor Wittmann palestrou sobre a questão do direito humanitário e a busca da proibição de armas nucleares no mundo para os alunos do Direito da Urcamp na noite de quarta em São Gabriel
O Curso de Direito da Universidade da Região da Campanha (Urcamp), Campus São Gabriel, realizou sua aula magna na noite de quarta-feira (18), trazendo um destaque internacional na área. Vencedor do Prêmio Nobel da Paz por fazer parte da ONG Ican, que difunde o combate ao uso de armamentos nucleares, o professor e doutor em Direito pela Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Cristian Wittmann, falou com propriedade sobre o tema "Direito Internacional Humanitário e a antiga lacuna da Proibição de Armas Nucleares", para os alunos do curso e convidados no Auditório Dom Félix de Azara, no Campus II.



Bom público acompanhou a palestra realizada no Auditório Dom Félix de Azara, no Campus II

Palestrante falou sobre ações para tornar ilegais as armas nucleares, que resultou em tratado internacional e premiação do Nobel da Paz pela ONG que ele atua
Wittmann falou sobre o tema, que está em voga devido às tensões entre Estados Unidos e Coreia do Norte, que vem trocando desafios e provocações há tempos, onde versou sobre os prejuízos que seriam causados por uma guerra nuclear, bem como as ações que estão sendo feitas para que os países possam estabelecer alternativas para proibir este uso. Ele falou do Tratado de Proibição de Armas Nucleares, onde o Brasil foi signatário e que a situação atual gera preocupação. "Uma guerra nuclear pode por exemplo, acabar com a agricultura mundial em pouco tempo, devido às consequências", explicou.

Ele também falou da atuação da ONG Ican, que iniciou em 2007, mas que teve envolvimento a partir de 2009, com campanha contra as bombas cluster (bombas de fragmentação) e minas terrestres. "A ideia foi trazer o tema do impacto catastrófico das armas nucleares e a lacuna que existia e permitia o uso indiscriminado delas, que pode matar até 70 mil pessoas em um minuto. O trabalho não é de hoje, com uma estratégia traçada e que resultou na criação deste tratado internacional de proibição e que coloca em ilegalidade estas armas, que foi laureado com o Nobel. Não existem mãos seguras para estas armas letais, colocando em risco toda a civilização", sintetizou.

A coordenadora do Curso, Ana Paula Torres, agradeceu a todos que compareceram nesta oportunidade. "Este tema enriqueceu o conhecimento dos acadêmicos e presentes ao encontro, levando um tema que está em discussão no mundo moderno, mas que chega mais perto para nossos alunos e espectadores que acompanharam esta brilhante explicação do professor Wittmann", finalizou. 

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 19/10/2017 10h24
Contato: (55) 3232-3766 / 996045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: