Não feche negócio ainda! Vem aí novidade para sua casa própria!

Saúde Plena é saúde para todos

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Clique aqui para se inscrever no Vestibular Urcamp 2018

Funcionário desmotivado, de quem é a culpa? Empresa ou funcionário?


Rony Marcon
Diretor do Grupo New Life

• Precisamos trabalhar JUNTOS, UNIDOS!
Todos querem se sentir motivados, é importante que os colaboradores saibam que sua função é importante para a empresa, e que os empregadores Saibam reconhecer e demostrar isso. Assim, é possível que todos trabalhem juntos para chegar a um objetivo comum. Estamos completando 20 de existência, (Grupo New Life) e hoje possuímos mais de 300 colaboradores entre nossas unidades New Life e posso afirmar que, mostrar a importância do colaborador para empresa, disponibilizar cursos que venham agregar não só o setor do mesmo, mas sim, a sua própria vida profissional e familiar, faz uma enorme diferença, há 20 anos praticamos isso e hoje podemos dizer, nós possuímos os melhores colaboradores, somos apaixonados pela nossa equipe, amamos o que fazemos e acreditamos que a maioria deles também amam o que fazem e a empresa que eles participam, MOTIVAR, ALINHAR, DIRECIONAR E DEIXAR O FUNCIONÁRIO PARTICIPAR, CONTRIBUIR com ideias, faz com que eles se sintam valorizados, as vezes um colaborador tem uma baita ideia e a empresa um baita potencial, é simples, une-se elas e BOTA PRA DERRETER, startse o mocap!

* Receita do BOLO em 20 anos de New Life, e como diagnosticar o DESMOTIVADO.
Saber escolher as pessoas e entendemos que satisfação profissional não diz respeito apenas a trabalhar e receber o salário no final do mês, o trabalhador também deseja se sentir bem com aquilo que faz do contrário, isso vai gerar infelicidade e mal-estar, “há uma necessidade de estar realizado, e que aquilo que o trabalhador está fazendo tem um propósito, uma razão”, pensamos assim, alguns dos principais sinais, entre eles, estão a falta de entusiasmo nas atividades, aumento das reclamações, chegar tarde no trabalho, baixa qualidade na execução das tarefas e conflitos constantes com colegas a preocupação recorrente com o horário de saída, a quantidade de respostas negativas (“não vou fazer”, “não tenho tempo”), a falta de vontade em colaborar com a equipe ou participar das atividades e a relutância em relação a mudanças, além disso, outro sintoma pode ser verificado quando o empregado cita o salário como único fator de motivação para seguir no emprego.

O primeiro passo é saber se a falta de motivação decorre do próprio trabalho ou de outro motivo externo. Caso isso esteja acontecendo, a sugestão é analisar se houve mudanças nas condições e quais são os agentes responsáveis por isso, aí, cabe ao empregador conversar com seu funcionário para reverter essa situação.

Existem varias maneiras de tentar recuperar o funcionário desmotivado, entre elas, a discussão constante dos dados e resultados, além de deixar claras as metas e objetivos a serem alcançados, apresentar o plano de ações e as funções de cada um também pode ajudar, além de monitorar constantemente e ouvir sempre aquilo que os funcionários têm a dizer!

É assim que pensamos e agimos em caráter de reflexão!

Ótima semana a todos!
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: