Não feche negócio ainda! Vem aí novidade para sua casa própria!

Saúde Plena é saúde para todos

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Clique aqui para se inscrever no Vestibular Urcamp 2018

Opinião: São Gabriel é de todos

Rossano Dotto Gonçalves
Prefeito Municipal

Nesta primeira semana do mês de Abril, comemoram-se os 171 anos de emancipação política de São Gabriel, desde 1846, quando o então presidente interino da Província do Rio Grande, Patrício Corrêa da Câmara, Visconde de Pelotas, exarou o Decreto Provincial n.º 08, criando uma Câmara de Vereadores para a então Vila de São Gabriel, na época pertencente ao gigantesco município de Cachoeiras. Em uma época de monarquia parlamentarista, não havia prefeitos eleitos diretamente pelo povo, mas o Poder Executivo era exercido pelo presidente dos parlamentos municipais. Por isso, a data é reconhecida como o aniversário oficial da emancipação, o começo de uma história administrativa autônoma e independente.  E justamente nestes 171 anos, o Poder Público de São Gabriel vivencia uma das mais graves crises financeiras de sua história. Com uma dívida histórica de quase R$ 90 milhões, com praticamente R$ 50 milhões de endividamento produzido em apenas quatro anos, a cidade tem enormes desafios a vencer na sua infra-estrutura urbana, na melhoria dos espaços públicos, no atendimento ao homem do campo, na saúde e educação da nossa gente.



No entanto, os desafios são superados com coragem e a confiança da comunidade. Em pouco mais de 90 dias de gestão, nada menos que R$ 12 milhões desta dívida já foram pagos, honrando a folha de dezembro, saldos de 13.º salário, rescisões de CCs, fornecedores e o convênio com a Santa Casa, uma das prioridades da gestão. Para isto, foi necessário diminuir 04 secretarias, cortar 50% dos cargos em comissão, reduzir custos com combustível, horas-extras e outras despesas correntes. Graças a esta economia, já conseguimos investir cerca de R$ 800 mil na recuperação das máquinas e veículos, e além disso, recuperamos 800 km de estradas municipais, 2500 metros quadrados de operação “tapa-buracos”, 18 km de ruas não-pavimentadas, e operações emergenciais de limpeza em mais de 23 dos 43 bairros existentes. Restauramos a integralidade do Piso do Magistério e criamos 720 novas vagas na rede de ensino, ampliando sua capacidade em 10%. Mais do que isso, a mudança do ambiente de gestão proporcionou mais confiança do empresariado, e com os esforços de apenas três grandes empresas – Marfrig, JFI e São Gabriel Saneamento – nos próximos meses, mais de 500 novos empregos serão gerados.

Mas, se a história de São Gabriel nos ensina alguma coisa, é que o Poder Público nada pode sozinho. Para avançar, é preciso cada vez mais a participação da sociedade, a parceria da iniciativa privada com a prefeitura, o envolvimento da família na escola, a disciplina comunitária de não deixar lixo na rua fora dos dias e horários de recolhimento.  A comunidade que exige melhores serviços públicos deve ser a mesma que, com amor e comprometimento, se envolve com as soluções e faz a diferença.

O exemplo de amor e civismo dos grandes vultos do nosso passado aponta o caminho mais seguro pro futuro: fazermos a nossa parte pela terra onde nasceram nossos pais, e onde criamos nossos filhos. Cuidar de São Gabriel, não é tarefa exclusiva dos Poderes Públicos. A cidade que amamos, é patrimônio de todos nós.
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: