Saúde Plena é saúde para todos

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Festa de Natal EC Real

Anúncio vendas Incorporadora Beilfuss 1

Morte de jornalista bageense em Porto Alegre choca amigos e colegas

Jornalista Tagli Padilha, como era conhecido, foi encontrado morto em seu apartamento em Porto Alegre. Polícia suspeita de que ele tenha sido vítima de latrocínio (foto arquivo pessoal)
O jornalista bageense Tagliene Padilha da Cruz, 33 anos, foi encontrado morto na noite desta segunda-feira (24), em seu apartamento, no Bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre. A morte de Tagli Padilha, como era mais conhecido, chocou colegas de imprensa e amigos em Bagé e pelo Estado. O corpo de Tagli foi encontrado enrolado em lençóis, com um ferimento na cabeça e sua casa estava revirada.

A suspeita é de que ele tenha sido assassinado, o que está sendo investigado pela 2ª Delegacia de Homicídios da Capital. As primeiras informações dão conta de que objetos foram subtraídos da residência da vítima, o que também pode significar que ele tenha sido vítima de latrocínio. O laudo apontou que ele foi morto por estrangulamento, o que torna o caso ainda mais grave.

Tagli Padilha se formou em Jornalismo na Universidade da Região da Campanha (Urcamp) no ano de 2004, em Bagé e atualmente, atendia à Assessoria de Imprensa da Federasul. Ele era filho do também jornalista José Wilson Torales, renomado em Bagé e que atuou em órgãos de imprensa da cidade e Prefeituras da região.

Era considerado pelos amigos e colegas uma pessoa exemplar e competente, além de ser discreto. O corpo foi transladado para Bagé para as cerimônias fúnebres e foi sepultado na manhã desta quarta-feira.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 25/04/2017 20h29 
Contato: (55) 3232-3766 / 996045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: