leilãosite

Confira a relação das diárias da Câmara de Vereadores local nos últimos quatro anos

Obtivemos na manhã desta terça-feira (28) a relação dos gastos em diárias no período de 2013-2016 e os três primeiros meses de 2017, conforme foi disponibilizado pela própria Casa e também com as consultas do Portal Transparência, para que a comunidade saiba os gastos realizados. Também conversamos com um dos vereadores que em seu entendimento, justifica os valores.



De acordo com relatório assinado pelo escriturário Flávio Rios, os vereadores em média obtiveram em torno de 160 diárias durante o período 2013-2016 e uma média 40 por ano. A relação de gastos fornecida na soma dos quatro anos é a seguinte, em ordem alfabética:

Antônio Devair (Beka, PDT) - R$ 56.235,00 (144 diárias)
Caio Rocha (PP) - R$ 56.635,00 (146 diárias)
Carlos Alberto Lannes (PR) - R$ 61.321,00 (158 diárias)
Cilon Lisoski (PR) - R$ 53.641,00 (138 diárias)
Claudiomiro Borges (PR) - R$ 62.272,50 (160,5 diárias)
Dórian Bragança (PC do B) - R$ 6.484,00 (17 diárias)
Luis André Lopes Lemes (PT) - R$ 57.606,50 (148 diárias)
Marcos Paulo do Monte Vieira (PSDB) - R$ 49.740,00 (128,5 diárias)
Paulo Sérgio Barros da Silva (Nenê, PDT) - R$ 61.990,00 (159,5 diárias)
Sandra Xarão (PT) - R$ 51.563,50 (132,5 diárias)
Sildo Cabreira (PDT) - R$ 62.067,50 (160 diárias)
Vagner Aloy Rodrigues (Maninho, PSDB) - R$ 63.918,00 (165 diárias)
Valdomiro Lima (PSDB) - R$ 47.522,00 (121 diárias)
Não tiraram diárias: Adão Santana (PTB) e Karen Lannes (SD)

Nos três primeiros meses deste ano, a relação é a seguinte de acordo com o Portal Transparência e devidamente disponibilizada ao público na internet:

Carlos Alberto Lannes (PR) - R$ 4.273,00
Cilon Lisoski (PR) - R$ 3.052,00
Claudiomiro Borges (PR) - R$ 3.663,00
Eder Barboza (PT) - R$ 1.831,00
Evaristo de Oliveira (PPS) - R$ 1.017,50
Flávia Batista (PR) - R$ 407,00
Paulo Sérgio Barros da Silva (Nenê, PDT) - R$ 3.663,00
Renato Silveira (SD) - R$ 610,50
Rossano Farias (PSB) - R$ 3.256,00
Vagner Aloy Rodrigues (Maninho, PSDB) - R$ 4.273,00
Valdomiro Lima (PSDB) - R$ 3.459,00
Não tiraram diárias: Márllon Maciel (PP), Felipe Abib (PT), Adão Santana (PTB) e André Focaccia (PSD)

Nenê justifica gastos pela busca de atualização e principalmente recursos para o município. "A comunidade tem que cobrar, mas também tem que buscar se informar sobre o que é feito aqui"
Os vereadores justificam os gastos porque segundo eles, isso ocorre não somente pela realização de cursos, mas pela busca de projetos, recursos para o município e informações para o mandato parlamentar. O vereador Paulo Sérgio Barros (PDT) explica isso. "Só em recursos no ano passado por exemplo, trouxemos mais de um milhão para o município, entre emendas parlamentares e recursos para obras e projetos. Este ano de 2017, já trouxemos R$ 650 mil, sendo 350 mil para a Santa Casa por meio do deputado federal Afonso Motta em contato nosso e mais 300 mil para a segurança pública", afirma.

O vereador salienta que a comunidade pode e deve cobrar mas tem que vir acompanhar o que ocorre na Câmara, o que não acontece, segundo ele. "Muitas vezes as pessoas nem sabem o que o vereador faz, realiza e quando chegam aqui, até nem sabem o nome dos vereadores. Tem que cobrar, mas também precisa se informar sobre o que acontece. Tem que cobrar o uso responsável das diárias, sim e de todos os vereadores, saber o que eles realmente fazem", salientou.

Nenê também disse que é um dos poucos vereadores que é chamado pela comunidade quando ocorre uma queixa, um problema e ele vai ao encontro da população para resolver os problemas. "Cobramos também os colegas para que se faça algo, para que atendam a comunidade, mas somos um dos poucos que vai quando é chamada pelo povo para resolver questões como por exemplo na saúde", disse.

Ele ainda reclamou que tem vereadores que não apresentam projetos relevantes há tempo para a comunidade, finaliza. "Este gasto se justifica porque trouxemos retorno para o município com recursos estaduais e federais, mas estamos abertos à população para apresentar nossa prestação de contas", conclui.

* A redação informa que se algum vereador quiser se manifestar a respeito do tema e dar suas versões, entre em contato conosco.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 28/03/2017 15h29
Contato: (55) 3232-3766 / 996045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
1 Comentário(s)

Um comentário:

julius disse...

Sinceramente,penso que a solução seria acabar com as diárias ou limitá-las ao mínimo indispensável para evitar essa verdadeira "farra".Talvez seria o caso de a comunidade lançar uma petição na internet para os cidadãos assinarem e assim pressionarem os vereadores,afinal, não é demais lembrar que todo poder emana do povo.