Anúncio 8º Rodeio Cidade de São Gabriel 2017

Anúncio 35ª Festa Campeira CTG Caiboaté

Escolas Infantis de São Gabriel reiniciaram atividades nesta segunda

Abertura do Ano Letivo das Escolas Infantis aconteceu em toda a rede municipal nesta segunda, com solenidade especial na Escola Ângela Scipioni, no Bairro Pomares, Zona Leste da cidade
As Escolas Municipais de Educação Infantil foram reabertas e retomaram suas atividades nesta segunda-feira (9), em uma solenidade realizada na EMEI Profª Ângela Maria de Morais Scipioni, no Bairro Pomares, escolhida por ficar em uma das comunidades mais carentes da cidade. A abertura foi realizada pelo Prefeito Rossano Gonçalves e contou com a presença de Secretários Municipais e vereadores, além da comunidade do Bairro.



Sildo relatou dificuldades iniciais, mas que as escolas infantis estão prontas para as atividades
O Secretário da Educação, Sildo Cabreira, destacou a escolha da escola para a abertura para valorizar as comunidades carentes como a do Pomares. "A escola ainda não atende a capacidade total como deveria, atualmente são 50 crianças em uma capacidade de 110 alunos. Enfrentamos dificuldades, mas conseguimos cumprir a promessa de retomar o funcionamento das escolas infantis no início de governo", frisando que a escola também não teve a abertura devida para a família e a população do bairro, assim como a falta de diálogo com a comunidade escolar. Ele ainda relatou que apesar da precariedade deixada, a equipe da Secretaria trabalhou intensamente para deixar as escolas infantis em ordem para receber os alunos.

O Prefeito destacou que a creche foi idealizada por sua gestão e que irão dotar a estrutura funcional para que "os filhos dos gabrielenses sejam acolhidos como são em suas casas". Reitera que assumiu com extremas dificuldades e "pede paciência para que tudo seja resolvido" e anuncia que na próxima qunta, dia 12 de janeiro, será realizada uma coletiva para externar a situação encontrada na administração municipal.

Escola atende atualmente menos do que a demanda limite. Capacidade atual é de 50%, mas a Secretaria tem intenção de abrir estas vagas para a comunidade escolar
Ele disse que fará um diagnóstico e após isso, delegará as atribuições "que um prefeito tem que fazer, não passá-las a terceiros". Rossano reafirmou que isso passará e que o ambiente será humanizado "para que as crianças sejam bem tratadas, recebam merenda de qualidade" e "creche tem que funcionar o ano todo". Lembra que na sua gestão anterior, colocou as creches em funcionamento no dia 17 de fevereiro e agora conseguiu em tempo recorde, em 9 de janeiro.

Rossano afirmou que para poder superar grandes desafios e executar grandes projetos para mudar a municipalidade, pediu empenho dos secretários e a colaboração da Comunidade, para que "leve até nós o que está ocorrendo, faltando e deixando de ser feito" além de solicitar a interatividade da população. "Os pais tem que estar próximo das escolas, não só reclamar mas colaborar, ajudar os professores e a direção. Queremos que pais e mães se integrem com a escola", anunciando que está estudando a criação de um projeto que tem um nome provisório de "Família na Escola" que será testado em uma escola e se der certo, espalhará para as demais da rede. Em breve, o material escolar será distribuído, com prioridade para crianças de menor idade.

Ainda foi anunciado que a Secretaria de Educação será transferida para um local mais amplo e com condições, visto que o Instituto Palmyra Vieira está completamente precário. Possivelmente, o local escolhido deverá ser a Cooperativa de Lã Tejupá, que já foi sede da Educação em uma das gestões de Rossano, o que deve ocorrer até a próxima semana. Ao todo, em torno de 500 crianças serão atendidas. As demais crianças, acima de 4 anos, terão o início de suas aulas em 6 de março.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 09/01/2017 14h43 
Contato: (55) 3232-3766 / 96045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: