Banner Caderno7 - Prêmio Press 2017

Leilão Cabanha Santa Maria 2

Saúde Plena site

anuncio prefeitura

Escolas Infantis de São Gabriel reiniciaram atividades nesta segunda

Abertura do Ano Letivo das Escolas Infantis aconteceu em toda a rede municipal nesta segunda, com solenidade especial na Escola Ângela Scipioni, no Bairro Pomares, Zona Leste da cidade
As Escolas Municipais de Educação Infantil foram reabertas e retomaram suas atividades nesta segunda-feira (9), em uma solenidade realizada na EMEI Profª Ângela Maria de Morais Scipioni, no Bairro Pomares, escolhida por ficar em uma das comunidades mais carentes da cidade. A abertura foi realizada pelo Prefeito Rossano Gonçalves e contou com a presença de Secretários Municipais e vereadores, além da comunidade do Bairro.



Sildo relatou dificuldades iniciais, mas que as escolas infantis estão prontas para as atividades
O Secretário da Educação, Sildo Cabreira, destacou a escolha da escola para a abertura para valorizar as comunidades carentes como a do Pomares. "A escola ainda não atende a capacidade total como deveria, atualmente são 50 crianças em uma capacidade de 110 alunos. Enfrentamos dificuldades, mas conseguimos cumprir a promessa de retomar o funcionamento das escolas infantis no início de governo", frisando que a escola também não teve a abertura devida para a família e a população do bairro, assim como a falta de diálogo com a comunidade escolar. Ele ainda relatou que apesar da precariedade deixada, a equipe da Secretaria trabalhou intensamente para deixar as escolas infantis em ordem para receber os alunos.

O Prefeito destacou que a creche foi idealizada por sua gestão e que irão dotar a estrutura funcional para que "os filhos dos gabrielenses sejam acolhidos como são em suas casas". Reitera que assumiu com extremas dificuldades e "pede paciência para que tudo seja resolvido" e anuncia que na próxima qunta, dia 12 de janeiro, será realizada uma coletiva para externar a situação encontrada na administração municipal.

Escola atende atualmente menos do que a demanda limite. Capacidade atual é de 50%, mas a Secretaria tem intenção de abrir estas vagas para a comunidade escolar
Ele disse que fará um diagnóstico e após isso, delegará as atribuições "que um prefeito tem que fazer, não passá-las a terceiros". Rossano reafirmou que isso passará e que o ambiente será humanizado "para que as crianças sejam bem tratadas, recebam merenda de qualidade" e "creche tem que funcionar o ano todo". Lembra que na sua gestão anterior, colocou as creches em funcionamento no dia 17 de fevereiro e agora conseguiu em tempo recorde, em 9 de janeiro.

Rossano afirmou que para poder superar grandes desafios e executar grandes projetos para mudar a municipalidade, pediu empenho dos secretários e a colaboração da Comunidade, para que "leve até nós o que está ocorrendo, faltando e deixando de ser feito" além de solicitar a interatividade da população. "Os pais tem que estar próximo das escolas, não só reclamar mas colaborar, ajudar os professores e a direção. Queremos que pais e mães se integrem com a escola", anunciando que está estudando a criação de um projeto que tem um nome provisório de "Família na Escola" que será testado em uma escola e se der certo, espalhará para as demais da rede. Em breve, o material escolar será distribuído, com prioridade para crianças de menor idade.

Ainda foi anunciado que a Secretaria de Educação será transferida para um local mais amplo e com condições, visto que o Instituto Palmyra Vieira está completamente precário. Possivelmente, o local escolhido deverá ser a Cooperativa de Lã Tejupá, que já foi sede da Educação em uma das gestões de Rossano, o que deve ocorrer até a próxima semana. Ao todo, em torno de 500 crianças serão atendidas. As demais crianças, acima de 4 anos, terão o início de suas aulas em 6 de março.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 09/01/2017 14h43 
Contato: (55) 3232-3766 / 96045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: