Anúncio Pink Panther Night

Eleição de Comissão na Câmara causa racha entre vereadores de oposição

Eleição da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara causou grande atrito entre vereadores da bancada de oposição (foto arquivo C7)
A Eleição da Presidência da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores gerou uma das maiores polêmicas já vistos e pode ter causado um racha sem precedentes na bancada de oposição. Isso porque os vereadores Evaristo de Oliveira (PPS) e Flávia Batista de Almeida (PP) votaram no vereador Adão Santana (PTB) para a presidência da comissão, em detrimento de Rossano Farias (PSB), que tinha concorrido ao posto.



A partir disso, o pai de Rossano, o ex-vereador Rômulo Farias "disparou" artilharia pesada nas redes sociais contra ambos, acusando-os de traição. "Entregar a Comissão com maior expressão e poder nas mãos da situação é um absurdo", lamentou nas redes, dizendo que os vereadores Evaristo e Flávia deveriam ter apoiado Rossano por fazerem parte da oposição ao Governo de Rossano Gonçalves (PDT). Estas foram as críticas mais leves que Rômulo fez, mas as manifestações do ex-parlamentar não pararam por aí, com fortes críticas.

Segundo informações, ambos votaram em Adão por ser um vereador mais experiente do que Rossano Farias e lamentaram esta discussão. A questão não parou por aí. Evaristo emitiu nota, onde lamentou a postura do ex-edil. "Foi uma votação interna e técnica, nessa hora não existe situação ou oposição, votei no mais experiente e preparado, no mais equilibrado para conduzir tamanha responsabilidade, frente à comissão técnica mais importante da Câmara", afirmando que "votará sempre de acordo com a minha consciência" e pela comunidade.

A polêmica não parou por aí. O vereador Rossano Farias emitiu nesta quarta-feira (25) um direito de resposta à Evaristo, se defendendo e falando que não era "despreparado e inexperiente" como o parlamentar teria se proferido a ele na nota anterior. "Para minha surpresa publicamente emite outra opinião, ou seja, mais uma vez faz uma coisa e fala outra", contestando que foi escolhido para ser o líder de oposição por ele mas não era preparado para presidir a CCJ e também questionando a lealdade de Evaristo com a bancada de oposição.

"Certamente és o agente político de São Gabriel que mais vezes trocou de lado, lembrando que cada lado representa uma ideologia partidária, ou seja, sua ideologia ou é temporária, ou vossa senhoria não provém de quaisquer ideologia", afirmou na nota. Antes mesmo do começo das sessões, a atual Legislatura começou "pegando fogo" em São Gabriel.

Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 25/01/2017 15h41 
Contato: (55) 3232-3766 / 996045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: