Anúncio Penha Culinária Campeira - CTG Plácido de Castro

Anúncio REFIS

Leilão da GAP Genética chega a faturamento de R$ 7 milhões

Leilão da tradicional cabanha de Uruguaiana, um dos maiores do Brasil, teve mais de 7 milhões em vendas. Touro "Whatsapp" foi o mais valorizado, vendido a mais de R$ 97 mil (foto Trajano Silva Remates/divulgação)
Só na comercialização de bovinos leilão alcançou R$ 6,09 milhões em vendas

Mais uma vez o leilão da GAP Genética mostrou que é referência para a temporada de primavera da pecuária gaúcha e confirmou as expectativas dos promotores e organizadores. Neste domingo, 25 de setembro, a Estância São Pedro, em Uruguaiana (RS), teve casa cheia para acompanhar um dos mais tradicionais remates do Brasil, que teve um faturamento de R$ 7,04 milhões, sendo R$ 6,09 milhões na venda de 882 lotes de bovinos das raças Angus, Brangus, Hereford e Braford e R$ 952 mil nos equinos da raça Crioula.


De acordo com o leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, que conduziu a parte das vendas de bovinos do dia juntamente com Gonçalo Silva, que ficou com a comercialização de equinos, o resultado do leilão surpreendeu. Mesmo com um grande volume de oferta, a liquidez foi um dos destaques. "Se vendeu tudo. Faltou touro Brangus, só para dar um exemplo. As médias em algumas raças foram maiores dos que a do ano passado, o que nos trouxe uma grata surpresa", observa.

Silva também lembrou que outro destaque do tradicional leilão da GAP foi a procura de diversos lugares do Brasil e da América do Sul pela genética do criatório. "Tivemos procura de toda a parte do Brasil e o que nos surpreendeu foi uma venda para a Bolívia. Tivemos compra também do Paraguai, mas esta já era esperada. Foi um resultado muito bom", salienta.

As médias registradas por raça tiveram o Brangus com R$ 9,38 mil de média, sendo R$ 4,44 mil nas fêmeas e R$ 12,77 mil nos machos, seguido da raça Angus, com R$ 7,99 mil - R$ 10,83 mil nos touros e R$ 4,56 mil nos ventres. Já a raça Braford teve média de R$ 7,9 mil com R$ 12,99 mil nos touros e R$ 4,13 mil nas fêmeas, enquanto a raça Hereford chegou a média de R$ 10,91 mil na venda de touros. No cavalo Crioulo, a média de comercialização foi de R$ 17,3 mil em 55 lotes.

O grande destaque da comercialização foi a venda do touro da raça Brangus GAP Whatsapp, comercializado a R$ 97,5 mil. Nos equinos da raça Crioula, as maiores vendas foram das éguas Guajuvira II de São Pedro e Guarita de São Pedro, com o valor de R$ 75 mil cada.

Reportagem: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective/Especial 
Data: 26/09/2016 09h30
Contato: (55) 3232-3766 / 96045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: