Saúde Plena é saúde para todos

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Festa de Natal EC Real

Anúncio vendas Incorporadora Beilfuss 1

Feministas protestam nas ruas de São Gabriel contra "cultura do estupro"

Protesto de coletivo feminista contra a violência sexual aconteceu no final da tarde desta quarta em São Gabriel
Um coletivo feminista realizou um protesto no final da tarde desta quarta-feira (1º) em São Gabriel. O Coletivo Feminista Guapas, criado dentro da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) fez a caminhada contra a "cultura do estupro" pelas ruas do Centro da cidade, da Sede da instituição até a Praça Dr. Fernando Abbott, protestando contra a violência sexual sobre a mulher. Cerca de 200 pessoas participaram do ato, que protestou também de forma subliminar contra o Governo de Michel Temer, acusado de acabar com políticas para mulheres.


O coletivo lembrou em gritos, sobre os casos de estupro no Brasil, onde segundo estatísticas das Nações Unidas, uma mulher é estuprada ou violentada sexualmente a cada onze minutos no País. Também foi lembrado o fato do estupro coletivo de 33 homens contra uma jovem de 16 anos - que ainda causa controvérsias no Brasil e divide opiniões.


Cartazes com frases e manifestações foram expostos durante o protesto
Além das jovens, participaram da caminhada alguns integrantes do Governo Municipal. Foram avistados na manifestação o ex-Secretário de Obras Felipe Abib, os Secretários Patrícia Pozatti (Gestão e Relações Comunitárias) e Lilian Martins (Assistência Social), entre outros.

As integrantes do Guapas informaram que o Coletivo foi fundado não só para acadêmicas da Unipampa, mas para a comunidade gabrielense, no apoio à vítimas de violência e garantia de direitos. O nome homenageia a uruguaia Maria Isabel Hornos (Guapa), onde segundo elas, foi morta por ordem da mulher de um de seus amantes, que para elas, "também é vítima do machismo". A questão suscitou algumas discussões nas redes sociais - em algumas opiniões vistas na rede no contraponto, Guapa, que é considerada a "santa do povo", jamais foi feminista.

Confira algumas imagens da manifestação e vídeos:









Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 01/06/2016 19h30 
Contato: (55) 3232-3766 / 96045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: