10-11 Penha de Aniversário CTG Caiboaté - Chiquito e Bordoneio

Festa Night Out - 10 de novembro

Banner Caderno7 - Prêmio Press 2017

Saúde Plena é saúde para todos

Conheça a página da Cauzzo São Gabriel no Facebook

Clique aqui para se inscrever no Vestibular Urcamp 2018

Há 20 anos, os Mamonas Assassinas desapareciam tragicamente

Banda, conhecida por sua irreverência, teve desaparecimento trágico em 2 de março de 1996 (foto Fernando Hinoto)
Há duas décadas, em 2 de março de 1996, o Brasil amanhecia triste. Na madrugada do domingo, o avião Learjet prefixo PT-LSD que vinha com a banda Mamonas Assassinas, conhecida por letras cômicas e satíricas, chocou-se com a Serra da Cantareira em mau tempo, matando a todos que estavam nele. Acabava de forma trágica a banda formada por Alecsander Alves Leite (Dinho), Júlio César Barbosa (Júlio Rasec), Samuel Reis de Oliveira (Samuel Reoli), Alberto Hinoto e Sérgio Reis de Oliveira (Sérgio Reoli).


A notícia foi recebida com incredulidade e torpor, dado que a banda estava no auge com os adultos e crianças. Os Mamonas Assassinas foram fundados em 1990, como a banda "Utopia", que tocava rock. Mas depois de descobertos pelo produtor musical Rick Bonadio, conhecido por lançar talentos para a música brasileira, eles mudaram o estilo e viraram a banda irreverente que emplacou sucessos como "Pelados em Santos", "Vira-Vira", "Robocop Gay", "Chopis Centis", entre outros de um disco único lançado em 1995. Foram mais de 3 milhões de cópias do álbum nos sete meses que a banda viveu.

A banda conquistou principalmente as crianças e fazia cerca de oito shows por semana. As últimas apresentações no RS foram no Planeta Atlântida e na Festa da Uva, em Caxias do Sul. A banda retornava de Brasília quando o acidente aconteceu. O avião tentou arremeter, mas se chocou com a Serra da Cantareira, matando a todos na hora. O Brasil chorou naquele domingo, 2 de março.

Em São Gabriel, a Rádio São Gabriel trouxe a dimensão da tragédia com boletins vindos diretamente da Rádio Líder FM de São Paulo, onde integrava a rede na época e acompanhou a cobertura do velório dos músicos. No dia seguinte, a Escola Estadual XV de Novembro, ao receber os alunos que iniciavam o Ensino Médio, fez uma homenagem à banda tocando alguns sucessos no sistema de som do auditório. Anos depois, o grupo foi homenageado em 2013 pelo Bloco Diretoria, com samba composto por Marcel da Cohab e Ricardo Moreno. Confira um dos sucessos da banda e mate as saudades da irreverência dos Mamonas:




Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 02/03/2016 09h00 
Contato: (55) 3232-3766 / 96045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: