Acompanhe nossa cobertura na Expointer 2017

03-09 Jantar-baile Os Monarcas - CTG Querência Xucra

Anúncio Domingueira Farroupilha - CTG Plácido de Castro

Festejos Farroupilhas de São Gabriel - Clique aqui para ver a programação

Há 20 anos, os Mamonas Assassinas desapareciam tragicamente

Banda, conhecida por sua irreverência, teve desaparecimento trágico em 2 de março de 1996 (foto Fernando Hinoto)
Há duas décadas, em 2 de março de 1996, o Brasil amanhecia triste. Na madrugada do domingo, o avião Learjet prefixo PT-LSD que vinha com a banda Mamonas Assassinas, conhecida por letras cômicas e satíricas, chocou-se com a Serra da Cantareira em mau tempo, matando a todos que estavam nele. Acabava de forma trágica a banda formada por Alecsander Alves Leite (Dinho), Júlio César Barbosa (Júlio Rasec), Samuel Reis de Oliveira (Samuel Reoli), Alberto Hinoto e Sérgio Reis de Oliveira (Sérgio Reoli).


A notícia foi recebida com incredulidade e torpor, dado que a banda estava no auge com os adultos e crianças. Os Mamonas Assassinas foram fundados em 1990, como a banda "Utopia", que tocava rock. Mas depois de descobertos pelo produtor musical Rick Bonadio, conhecido por lançar talentos para a música brasileira, eles mudaram o estilo e viraram a banda irreverente que emplacou sucessos como "Pelados em Santos", "Vira-Vira", "Robocop Gay", "Chopis Centis", entre outros de um disco único lançado em 1995. Foram mais de 3 milhões de cópias do álbum nos sete meses que a banda viveu.

A banda conquistou principalmente as crianças e fazia cerca de oito shows por semana. As últimas apresentações no RS foram no Planeta Atlântida e na Festa da Uva, em Caxias do Sul. A banda retornava de Brasília quando o acidente aconteceu. O avião tentou arremeter, mas se chocou com a Serra da Cantareira, matando a todos na hora. O Brasil chorou naquele domingo, 2 de março.

Em São Gabriel, a Rádio São Gabriel trouxe a dimensão da tragédia com boletins vindos diretamente da Rádio Líder FM de São Paulo, onde integrava a rede na época e acompanhou a cobertura do velório dos músicos. No dia seguinte, a Escola Estadual XV de Novembro, ao receber os alunos que iniciavam o Ensino Médio, fez uma homenagem à banda tocando alguns sucessos no sistema de som do auditório. Anos depois, o grupo foi homenageado em 2013 pelo Bloco Diretoria, com samba composto por Marcel da Cohab e Ricardo Moreno. Confira um dos sucessos da banda e mate as saudades da irreverência dos Mamonas:




Reportagem: Marcelo Ribeiro 
Data: 02/03/2016 09h00 
Contato: (55) 3232-3766 / 96045197 
E-mail: blogcadernosete@gmail.com 
jornalismo@caderno7.com
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário: