banner Explicit Neon Blackout II Rosário do Sul

banner eventos festival de coragem e corcovo



Big Max SupermercadosLojas Pop - São GabrielAna Paula Ross - Cirurgiã-dentistaCauzzo Assistencial São GabrielToque Gourmet & FestasDr. Diego Machado Langbecker - Cirurgião-dentista

Aprendendo a investir

Josias Borges
Colunista do blog

A Educação financeira vem aí
O Brasil é testemunha de uma sutil mudança cultural que joga luz sobre uma questão essencial para a consolidação de nosso país como uma grande nação: a educação financeira. Esta postura já pode ser observada em diversos segmentos de nossa sociedade, como no setor bancário, por exemplo, que até pouco tempo atrás, com sua propaganda, exploravam o máximo do emocional do público, com objetivo de vender cada vez mais empréstimos ao povo.



Ocorre que a facilidade ao acesso ao crédito, o crescimento da renda, aliado a praticamente irrecusáveis apelos comerciais, fizeram com que o brasileiro se endividasse, trazendo como conseqüência o aumento da inadimplência. Quem paga esta conta é o próprio consumidor, que vê a taxa básica de juros caindo, porém sem perceber uma queda proporcional nas taxas praticadas pelos bancos. Um dos principais motivos disso acontecer é que os bancos incluem nas taxas cobradas por financiamentos, o risco de inadimplência.

Por outro lado, é somente a educação financeira que vai fazer com que o brasileiro saiba utilizar o crédito de maneira consciente. Por isso temos visto instituições bancárias em pleno processo de transformação inclusive de sua propaganda. A mensagem que antes era puramente de incentivo ao consumo, agora traz orientações ao crédito consciente, ao maior controle das finanças, etc. O que mudou? A mudança ainda não ocorreu por completo, mas está a caminho. Trata-se da sobrevivência da sistema. Digo isso por que o Brasil está acordando e o brasileiro cansado da relação de subordinação que sempre teve com o sistema bancário. Agora, é gora do Brasileiro mostrar quem é que dá as cartas. Está na hora do brasileiro mostrar que quer ter acesso a mais informação, melhores produtos financeiros, etc.

No mês de julho participei de uma palestra com o presidente da BM&F Bovespa, senhor Edemir Pinto. Uma das grandes novidades apresentadas é um projeto em parceria com a comissão de valores mobiliários que prevê várias iniciativas de educação financeira, inclusive em escolas. Esta é uma novidade que pode desencadear no Brasil um processo que já ocorreu em outros países com economia desenvolvida.

Com o brasileiro tendo mais educação financeira, a economia tende a ter menos oscilações, o crédito será melhor utilizado, e uma substancial transferência de recursos que hoje estão nos bancos, deverão ser intermediados por outras instituições que provêem acesso a produtos mais sofisticados de investimentos. A educação financeira vem aí e você pode se antecipar a todo este movimento. O Brasil está mudando, mude você também. Saiba mais sobre educação financeira. Uma ótima semana e BOAS ESCOLHAS.


Nenhum comentário: